15:47 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
     George Soros

    Documento da CIA liga Soros a atentado de bandeira falsa na Tchecoslováquia

    © flickr.com/ Heinrich-Böll-Stiftung
    Mundo
    URL curta
    133

    Um documento confidencial da CIA datado de fevereiro de 1987 sugere a conexão do bilionário norte-americano George Soros – um dos principais contribuintes de campanha de Hillary Clinton – com um ataque terrorista na então Tchecoslováquia, segundo relata o jornalista investigativo Wayne Madsen em artigo no portal Infowars.

    De acordo com a reportagem, Soros destinava fundos a grupos opositores aos governos comunistas da época, entre eles, grupos "pró-democracia" como o da Carta 77, primeiro núcleo de resistência organizada contra o governo da Tchecoslováquia no final de 1980.

    Segundo o jornalista, a terça parte dos fundos da Fundação Carta 77 vinham de Soros, bem como de outras entidades ligadas à Agência Central de Inteligência (CIA) norte-americana, como a Fundação Nacional para a Democracia dos EUA (NED).

    "Os fundos foram destinados a fortalecer a Carta 77 e seus líderes, além de financiar atos terroristas na Tchecoslováquia", diz Madsen.

    De acordo com o documento da CIA citado pelo artigo, "grupos extremistas financiados por Soros e pela NED realizaram um ataque terrorista contra a sede do Partido Comunista da Tchecoslováquia em Ceske Budejovice, e tentaram outros ataques contra escritórios do partido em outras cidades", relata o jornalista.

    Segundo ele, a CIA considerou que o ataque foi levado a cabo com o objetivo de mobilizar a população tchecoslovaca, "geralmente apática".

    Atualmente, Soros, que financiou "atos terroristas de bandeira falsa, é um dos principais contribuintes para a campanha de Hillary Clinton", conclui Madsen.

    Mais:

    Clinton: Trump não está suficientemente qualificado para ser presidente
    Bill Clinton: Polônia e Hungria preferem estilo de Putin
    Brexit pode desencadear efeito dominó na República Tcheca, alerta premiê
    Presidente da OEA não é agente da CIA e Maduro 'está louco como uma cabra', diz Mujica
    Tags:
    comunismo, atentado terrorista, atentado, bandeira falsa, NED, Carta 77, CIA, Hillary Clinton, George Soros, Ceske Budejovice, Tchecoslováquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik