12:59 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    O primeiro-ministro russo Dmitry Medvedev na Crimeia

    Chancelaria da Ucrânia protesta contra viagem do primeiro-ministro russo à Crimeia

    © Sputnik/ Dmitry Astakhov
    Mundo
    URL curta
    15413

    O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia expressou nesta terça (24) um protesto à Rússia devido a viagem de trabalho do primeiro-ministro russo Dmitry Medvedev à república da Crimeia.

    O ministério ucraniano informou que já enviou a nota de protesto ao Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

    ​O primeiro-ministro russo está em visita à Crimeia desde 22 de maio. Na península, ele observou o processo de votação nas eleições primárias do partido Rússia Unida e realizou uma série de encontros.

    Em fevereiro de 2014 um golpe de Estado em Kiev promoveu a troca de poder na Ucrânia. As novas autoridades adotaram uma política de caráter nacionalista e totalmente voltada para o Ocidente, ameaçando restringir uma série de direitos e liberdades das populações de origem russa do país. Preocupados com as consequências desta nova ordem, os habitantes da Crimeia, russos em sua grande maioria, optaram por se separar da Ucrânia através de um referendo realizado em março de 2014. Mais de 96% dos habitantes da península apoiaram a sua reintegração com a Rússia. O Ocidente chamou a votação de "anexação". Moscou declarou que o referendo foi realizado em plena conformidade com o direito internacional.

    O governo da Ucrânia continua considerando a Crimeia como um território nacional temporariamente ocupado por forças estrangeiras. A autodeterminação da população da península tampouco foi reconhecida pelos países ocidentais, muitos dos quais adotaram sanções contra a Rússia.

    As autoridades russas, por sua vez, já declararam em diversas ocasiões que qualquer discussão sobre o novo estatuto da Crimeia está totalmente fora de questão.

    Mais:

    Crimeia sobrevive apagão
    9.000 militares russos para a Crimeia
    Vêneto, na Itália, solicita revogar sanções antirrussas e reconhece Crimeia
    Tags:
    trabalho, nota, viagem, eleições, protesto, Ministério das Relações Exteriores, Dmitry Medvedev, Crimeia, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik