07:10 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Vice-secretário-geral da OTAN, Alexander Vershbow

    OTAN: aumento da presença militar no Leste Europeu é de caráter defensivo

    © REUTERS/ Tony Gentile
    Mundo
    URL curta
    319

    O aumento da presença militar dos EUA na Europa será de caráter "defensivo e proporcional", declarou o vice-secretário-geral da OTAN, Alexander Vershbow, e destacou não haver motivos para "acusar a OTAN" de estar "ameaçando" a Rússia ou outros países.

    Ao discursar no parlamento britânico, no âmbito de sua visita à Londres, Vershbow lembrou que os EUA decidiram aumentar a presença no Leste, incrementando os gastos referentes à segurança na Europa até o valor de 3,4 bilhões de dólares. "Isso significa que haverá mais militares americanos, mais infraestrutura, e mais equipamentos no solo europeu", declarou o vice-secretário-geral. 

    Ele também mencionou o aumento da presença militar de outros membros da Aliança. 

    "Todas essas medidas, em conjunto, demonstram de modo claro para quem quiser nos prejudicar, ao leste ou ao sul, que o ataque a um membro da aliança será rapidamente absorvido por todas as forças da aliança. No entanto, devo sublinhar que essa presença será de caráter defensivo, proporcional e no âmbito dos nossos compromissos internacionais", disse Vershbow. 

    "Não estamos buscando confronto, mas vamos defender todos os nossos aliados", disse ele.

    Ao mesmo tempo, frisou o diplomata, "não há motivos para acusar OTAN de ameaça agressiva à Rússia ou outro país".

    Mais:

    Polônia ensina crianças a gostar da OTAN
    Países Bálticos querem que OTAN 'se sinta em casa' na região
    Especialista: livro sobre cenário de guerra entre OTAN e Rússia é um fracasso
    Ato da OTAN no Báltico levanta dúvidas sobre postura em relação à Rússia
    OTAN continua retórica de queixas contra a Rússia
    Tags:
    OTAN, Alexander Vershbow, Londres, Leste Europeu, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik