21:08 20 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    15644
    Nos siga no

    Os EUA, que se consideravam vencedores da Guerra Fria e não reconhecem o papel de Moscou na melhoria das relações, se comportam com presunção, o que leva ao esfriamento das relações entre o Ocidente e a Rússia, disse o primeiro e único presidente da URSS, Mikhail Gorbachev, numa entrevista à edição Sunday Times.

    "Eles não estavam sinceramente interessados em ajudar a Rússia a se tornar uma democracia estável e forte. Eles pensavam que iriam tornar a Rússia um país mais pequeno. Durante este processo eles anularam a confiança que nós construímos", disse Gorbachev, também criticando a expansão da OTAN.

    O político comentou um dos pontos de viragem nas relações entre o Ocidente e Moscou — a adesão da Crimeia à Rússia — e considerou que a Federação Russa agiu bem.

    "Eu estou sempre apoiando a livre vontade do povo, e na Crimeia a maioria das pessoas queria se juntar à Rússia", disse ele.

    Falando sobre o colapso da União Soviética, o ex-presidente soviético disse que "sempre quis apenas reformá-la, mas nunca desejei o seu colapso".

    "Lamento que um grande país, com grande potencial e recursos, tenha desaparecido. Na verdade, se eu tivesse continuado no poder, a URSS teria continuado a existir", disse ele.

    Mais:

    EUA supostamente eliminam líder talibã no Afeganistão em ataque aéreo
    Canadá bate os EUA e vai à final do Mundial de Hóquei no Gelo
    EUA tentam proteger liberdade na Turquia
    Tags:
    opinião, OTAN, Mikhail Gorbachev, EUA, União Soviética, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar