15:46 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Uma manifestante contra a base aérea militar dos EUA em Okinawa, Japão

    Manifestante: ‘Enquanto houver bases americanas, isso vai se repetir’

    © AFP 2017/ TORU YAMANAKA
    Mundo
    URL curta
    4961143

    Uma ação de protesto foi realizada na frente da base militar de Kadena em Okinawa, no Japão, por causa do assassinato de uma moradora local. Um dos soldados americanos é suspeito de ter cometido o crime, diz a emissora NHK.

    "Enquanto houver bases [militares americanas], isto vai se repetir de novo", disse um dos manifestantes à TV japonesa.

    Explosão atômica sobre Hiroshima, 9 de agosto de 1945
    © REUTERS/ U.S. Army/Hiroshima Peace Memorial Museum
    O cidadão norte-americano Kenneth Franklin Shinzato, com 32 anos de idade, foi acusado de tentar esconder o cadáver da Rina Shimabukuro, com 20 anos. A mídia informa que ele confessou a sua culpa, e no seu carro foram encontrados vestígios de sangue.

    A mulher desapareceu em 28 de abril, após sair de casa e mandar ao seu noivo uma mensagem instantânea informando que ia para uma caminhada. Quando na manhã seguinte ela não voltou, o jovem foi à polícia. Os agentes da polícia identificaram o local onde o sinal GPS do seu telefone ficou suspenso e revelaram o carro do estadunidense que passava pela área no dia do desaparecimento de uma mulher japonesa.

    Manifestações contra a base aérea militar dos EUA em Okinawa, Japão
    © AFP 2017/ YOSHIKAZU TSUNO / AFP
    Manifestações contra a base aérea militar dos EUA em Okinawa, Japão

    Já houve casos de crimes cometidos no Japão por militares ou funcionários das bases dos EUA. Um dos casos mais notórios foi o estupro de uma jovem japonesa por dois fuzileiros navais em Okinawa. Eles serviam na base de aviação naval em Fort Worth (Texas, EUA) e estavam em uma missão de curta duração em Okinawa. Uma noite antes de voltar para os Estados Unidos, eles atacaram a jovem. O incidente recebeu ampla repercussão e levou os protestos em massa.

    Mais:

    EUA continuam a pressionar Tóquio
    Será que EUA podem perder base militar no Índico?
    Atividades militares navais dos EUA levam China a intensificar defesa
    Tags:
    protestos, base militar, vítimas, assassinato, Okinawa, EUA, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik