23:44 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Setor de alimentos é um dos mais afetados na Europa devido às sanções antirrussas

    'Sanções anti-Rússia prejudicam dez vezes mais a Europa do que os EUA'

    © Sputnik / Nikolay Hiznyak
    Mundo
    URL curta
    8171

    As sanções anti-Rússia custam à economia da União Europeia dez vezes mais do que para os EUA, acredita o diretor executivo da Academia Transatlântica e especialista do Fundo Alemão Marshall, Stefan Sabo.

    “Os sistemas econômicos europeus sofreram dez vezes prejuízos com as sanções contra a Rússia do que os EUA. Por exemplo, o comércio da UE com a Rússia diminuiu de 326,5 bilhões de euros em 2013 para 210 bilhões de euros em 2015, enquanto que o comércio entre Rússia e EUA diminuiu de 38,2 bilhões para 23,6 bilhões de dólares no mesmo período” – escreve o especialista em seu artigo publicado pelo fundo Marshall.

    “A Alemanha tomou para si a iniciativa da resposta unificada do Ocidente, apesar de ser àquela altura a maior parceira econômica da Rússia” – explica Sabo.

    Apesar disso, na sua opinião, esses prejuízos não justificam o levantamento ou a atenuação da política de sanções anti-Rússia. Segundo ele, essas medidas restritivas são uma verdadeira demonstração da “solidariedade ocidental”.

    Mas não é todo mundo na Europa que compartilha a sua opinião. Em 18 de maio, por exemplo, o parlamento regional de Veneza analisará uma resolução contrária às sanções contra a Rússia, e que propões reconhecer o direito da Crimeia à autodeterminação. O documento foi assinado por 25 dos 51 parlamentares da câmara e é fundamentado, entre outras coisas, pelas enormes perdas da UE com as sanções anti-russas.

    O Ministério das Relações Exteriores da Itália declarou que a resolução não representa a posição oficial do país, ou tampouco da região. Especialistas, no entanto, não excluem que a iniciativa da Veneza possa levar ao enfraquecimento das sanções contra a Rússia.

    Mais:

    Obama apoia a prorrogação das sanções contra a Rússia
    Novos apelos na União Europeia ao fim das sanções contra Rússia
    Europa pode revogar sanções antirrussas em junho, diz fonte
    Tags:
    sanções, Stefan Sabo, Europa, União Europeia, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik