19:14 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    O prédio de torre de Trump

    Mídia: escritório de Trump cancela entrevista com jornalista que falava espanhol

    © AP Photo / Kathy Willens
    Mundo
    URL curta
    112

    No escritório do bilionário Donald Trump, presidenciável do Partido Republicano dos EUA, foi cancelada uma entrevista marcada com um jornalista porque ele falava espanhol, escreveu o portal de notícias BuzzFeed nesta terça (17), citando uma fonte próxima do candidato.

    Donald Trump no seu escritório
    © AP Photo / Mary Altaffer
    Donald Trump no seu escritório

    Segundo a publicação, Marcos Stupenego, um jornalista argentino do canal TV Azteca, chegou à torre de Trump para uma entrevista marcada com o proprietário. O jornalista estava esperando o seu interlocutor quando recebeu uma ligação, tendo respondido em espanhol. Depois disso, chegou um funcionário do gabinete de Trump e disse que o escritório que não estava interessado na entrevista.

    ​"Eu posso dizer que, durante 13 anos de jornalismo, comigo já aconteceram coisas piores", comentou o jornalista.

    Como afirmou a fonte, o funcionário do serviço de segurança de Trump depois pediu desculpas, dizendo que ele não sabia o que estava acontecendo.

    O escritório do bilionário não comentou o incidente. O site observou que não é o primeiro caso de mal-entendidos entre o bilionário e representantes da mídia hispano falante.

    Após o incidente, o jornalista entrevistou a presidenciável do Partido Democrata Hillary Clinton no escritório dela.

    Desmentido

    Entretanto, a emissora Azteca America, uma subsidiária do grupo mexicano Azteca, negou que o escritório de Donald Trump tivesse cancelado a entrevista com um dos seus jornalistas que falava espanhol no telefone enquanto esperava o interlocutor, como tinha sido relatado na segunda-feira (16) em alguns meios de comunicação dos Estados Unidos.

    O vice-presidente da agência Azteca America, Jorge Mettey, negou que Trump tenha sequer confirmado a entrevista com o jornalista argentino Marcos Stupenengo. Ele estava realmente na torre de Trump na Quinta Avenida em Nova York, mas para fazer uma reportagem sobre a campanha do empresário.

    Segundo a administração do escritório, Stupenengo tinha um "problema de credenciamento. Era sexta-feira quando o jornalista entrou no escritório e, obviamente, foi detido pelo serviço de segurança, porque o nome dele não estava na lista de pessoas que foram autorizadas a entrar".

    Trump, depois de todos os adversários republicanos terem deixado a corrida presidencial, será o candidato do Partido Republicano nas eleições presidenciais dos Estados Unidos. As eleições serão realizadas em 8 de novembro de 2016.

    Mais:

    Mordomo de Trump quer que Obama seja morto
    O mundo será mais instável com a política externa de Trump, diz ex-secretário de Estado
    Sanders e Trump levam primárias na Virgínia Ocidental
    Tags:
    corrida presidencial, jornalismo, espanhol, campanha presidencial nos EUA 2016, candidato, eleições nos EUA, Donald Trump, Hillary Clinton, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik