15:18 19 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Jornalistas se preparam para seu trabalho no Palácio da Cultura Popular em Pyongyang, em 9 de maio de 2016, no último dia da VII Reunião do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte

    Coreia do Norte prova: com ou sem sanções, o desenvolvimento continua

    © Sputnik . Andrei Ivanov
    Mundo
    URL curta
    23263

    A chefia da Coreia do Norte aproveitou do congresso do Partido de Trabalhadores do país para propagar os êxitos do seu país frente vários jornalistas internacionais, entre os quais ficou o correspondente da Sputnik Andrei Ivanov.

    Juntamente com 130 dos seus colegas de 40 países ele se informou de que no Ocidente a Coreia do Norte é apresentada só como um país que brande as asmas e sofre de desorganização e fome, primeiramente por causa da sua natureza fechada. Para mudar esta percepção a Coreia do Norte convidou os jornalistas para o congresso do partido em poder e em vez de fazer-lhes passar enorme tempo de em uma sala de reuniões ofereceu uma excursão muito interessante.

    Após visitar a aldeia natal de Kim Il-sung e uma das usinas avançadas, os jornalistas visitaram o metrô de Pyongyang. Enquanto é um lugar excepcional e obrigatório para visitar, uma pessoa estrangeira, se não estuda na Universidade de Pyongyang, não poderia facilmente passar pelo lugar que parece mais com um palácio do que com um meio de transporte público.

    Metrô de Pyongyang
    © Sputnik / Andrei Ivanov
    Metrô de Pyongyang

    Ainda não há muitas estações, mas elas podem ser comparadas com as do metrô de Moscou pela sua beleza.

    Embora a maioria dos vagões que passam em Pyongyang for bastante velha, sendo eles construídos quase 60 anos atrás, de acordo com vários dados, pode ser em Alemanha – atualmente estão sendo integrados outros vagões, que parecem mais modernos.

    Os jornalistas notaram que o trabalho de modernização do metrô norte-coreana está sendo realizado a todo vapor.

    Ainda continua sendo um mistério como os jornalistas vão avaliar o que foi-lhes mostrado. Cabe mencionar que um deles, após a sua visita ao país no ano passado, durante a sua reportagem televisiva sobre o metrô de Pyongyang disse: "A Coreia do Norte não tem nada mais para se orgulhar, além do metrô e mísseis".

    Mas isso não é a verdade, nota o correspondente da Sputnik. Atualmente na capital da Coreia do Norte estão sendo construídos belas edifícios, por exemplo, em maio de 2015 na borda do rio Taedong foi construída a inteira rua de Mirae (“Futuro” na tradução do norte-coreano) com arranha-céus de 40-50 andares.

    Alguns deles são destinados para cientistas. Como já acontecia na União Soviética, os moradores do edifício estão constantemente lutando para a alta cultura da vida e competem entre si para ver quem limpa o seu apartamento melhor. Os resultados das competições são mostrados em tabelas em primeiro andar de edifícios e sobre as portas das vencedoras há sinais que mostra que a família que mora dentro sucessivamente realizou na sua vida as ideias de Songun (O Exército fica em primeiro lugar).

    • Edifício para cientistas na rua de Mirae
      Edifício para cientistas na rua de Mirae
      © Sputnik / Andrei Ivanov
    • Tabela com resultado de concurso de limpagem
      Tabela com resultado de "concurso de limpagem"
      © Sputnik / Andrei Ivanov
    • Sinal de uma família que limpa o seu apartamento melhor de todos
      Sinal de uma família que limpa o seu apartamento melhor de todos
      © Sputnik / Andrei Ivanov
    1 / 3
    © Sputnik / Andrei Ivanov
    Edifício para cientistas na rua de Mirae

    O edifício que Andrei Ivanov visitou atualmente ainda não está completamente habitado. As pessoas se recusam a viver no piso superior, porque em caso da falta de energia o elevador é paralisado, e na Coreia do Norte isso acontece bastante frequentemente. E a razão para isso é geralmente sabida — os EUA por via de sanções e outras maquinações minaram a construção de central nuclear no país.

    Mas será que eles conseguiram atingir os seus alvos por via de sanções? Sim, os norte-coreanos não usam elevadores tão frequentemente, mas eles criaram uma bomba atômica. Enfim, o que os Estados Unidos ganharam com as suas ações?

    Tags:
    jornalistas, sanções, Sputnik, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik