12:44 19 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira alemã no Bundestag

    Novos apelos na União Europeia ao fim das sanções contra Rússia

    © flickr.com / Hernán Piñera
    Mundo
    URL curta
    14201

    O maior partido de oposição da Alemanha, Alternativa para Alemanha (AfD), exige o levantamento das sanções contra a Rússia e pretende enviar hoje (11) um projeto de resolução ao governo, comunica a RT.

    Deputados do partido populista de oposição Alternativa para Alemanha apelaram à eliminação das sanções anti-russas, afirmando que vão enviar hoje um projeto de resolução ao governo do estado federal de Bade-Vurtemberga, comunica a agência RT. 

    A resolução foi iniciada pelo deputado do parlamento local Udo Stein, que afirma que as medidas restritivas do Ocidente contra a Rússia ignoraram a posição de Bade-Vurtemberga, uma região com a economia altamente desenvolvida, com mais de 900 empresas que têm filiais na Rússia. 

    “As sanções contra a Rússia devem ser levantadas porque elas se viraram contra nós e têm consequências negativas para a nossa economia. A Rússia é um dos parceiros principais de Bade-Vurtemberga e as nossas relações comerciais não devem ser abandonadas”, indica o documento. 

    Casa Branca, Resdência oficial do Presidente dos EUA
    © Sputnik / Наталья Селиверстова
    O Estado de Bade-Vurtemberga enfrenta cerca de 42,000 despedimentos devido às sanções; as sedes das empresas Porshe, Mercedez-Benz, Bosh, Daimler e SAP estão localizadas na região.

    De acordo com o Comité Económico e Social Europeu sobre as Relações Econômicas, que tinha apelado ao levantamento das sanções no ano passado, o intercâmbio russo-alemão em 2015 constituiu 41 bilhão de euros, 25% menos do que em 2014.  

    As sanções anti-russas foram implementadas pela primeira vez em 2014 após Bruxelas ter apoiado Washington na acusação contra Moscou de fomento da crise na Ucrânia. As sanções foram prolongadas várias vezes apesar de a Rússia ter repetidamente negado as alegações do seu envolvimento no conflito. No dia 22 de dezembro de 2015 o Conselho Europeu decidiu prolongar as sanções contra a Rússia até o fim de Julho de 2016.  

    As medidas restritivas foram repetidamente criticadas pelos empresários europeus, visto que elas prejudicam não só a Rússia, mas também a União Europeia. Segundo a agência Reuters, 35% dos residentes alemães estão à favor do levantamento completo das sanções, enquanto 36% apoiam a variante de abrandamento das restrições.

    Mais:

    Embaixador: negócios dos EUA não sofrem de sanções na Rússia
    Banco Mundial: sanções contra Rússia continuarão em vigor até 2018
    Tags:
    consequências, negativa, levantamento, economia, sanções, Alternativa para Alemanha, Comité Económico e Social Europeu sobre as Relações Econômicas, Udo Stein, Baden-Württemberg, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik