17:05 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    014
    Nos siga no

    O governo francês decidiu nesta terça-feira (10) passar por cima do parlamento e impor uma flexibilização das leis de proteção trabalhistas por decreto, segundo informou a Reuters.

    Bandeira da Grécia
    © AFP 2021 / ANDREAS SOLARO
    A medida poderia contornar uma rebelião parlamentar contra uma das reformas emblemáticas do presidente socialista francês François Hollande: o governo vai usar poderes especiais para passar a polêmica reforma pela câmara baixa do Parlamento sem votação, invocando o artigo 49-3 da Constituição francesa.

    A decisão foi anunciada hoje pelo primeiro-ministro Manuel Valls, depois de várias semanas de protestos contra o projeto de lei, que tende à flexibilização das contratações e das demissões.

    Deputados da oposição devem colocar uma moção de censura em votação para tentar impedir o decreto. No entanto, é provável que a votação resulte favorável a Valls, segundo a AP, porque os deputados rebeldes socialistas não deverão querer ameaçar a estabilidade de seu governo.

    Mais:

    Presidente francês participa das celebrações do Dia da Vitória
    Presidente francês recua e já não retira cidadania a terroristas
    Presidente francês propõe expulsar da UE países com lideranças de extrema-direita
    Nova onda de protestos violentos em Paris
    Tags:
    França, François Hollande, Manuel Valls, parlamento francês, reforma trabalhista, decreto, reforma laboral, direitos trabalhistas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar