18:34 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    O encontro entre Vladimir Putin, o presidente russo, e Shinzo Abe, primeiro-ministro japonês, em Sochi em 6 de maio

    Rússia e Japão concordaram em buscar novas abordagens sobre tratado de paz

    © AFP 2019 / PAVEL GOLOVKIN
    Mundo
    URL curta
    9113
    Nos siga no

    O Japão e a Rússia concordaram em buscar novas abordagens nas negociações sobre o tratado de paz entre os dois países, afirmou nesta segunda-feira (9) em uma coletiva Yoshihide Suga, ministro porta-voz do governo japonês, comentando o encontro entre o presidente russo Vladimir Putin e Shinzo Abe, primeiro-ministro japonês, em Sochi.

    As negociações entre Putin e Abe decorreram em Sochi no dia 6 de maio. Depois do encontro dos líderes dos dois países, a mídia japonesa informou que o plano de cooperação econômica com a Rússia, proposto pelo primeiro-ministro japonês, será realizado independentemente das negociações sobre o tratado de paz. Este tratado não chegou a ser assinado depois da Segunda Guerra Mundial.

    "Para chegar a uma solução quanto às controvérsias sobre o tratado de paz, aceitável por ambos os lados, os dois líderes concordaram em continuar o diálogo na base de uma nova abordagem, deixando de lado as ideias antigas", afirmou Yoshihide Suga.

    Segundo ele, serão considerados nas conversas não somente os pontos de vista atuais dos dois Estados, mas também a "perspectiva global" do problema. Na base deste conceito, de acordo com Suga, vai decorrer em junho em Tóquio outra rodada de consultas sobre a conclusão do tratado de paz entre a Rússia e o Japão.

    No entanto, o porta-voz do governo japonês disse que a posição de Tóquio sobre o problema não mudou: "primeiro – a devolução das quatro ilhas, depois – a assinatura do tratado de paz".

    O Japão exige a devolução das ilhas Curilas (Iturup, Kunashir, Shikotan e Habomai) referindo-se ao acordo bilateral sobre o comércio e fronteiras de 1855. Tóquio considera a devolução das ilhas como a condição principal para a conclusão de um tratado de paz com a Rússia. A posição de Moscou consiste em que as ilhas se tornaram parte da União Soviética após a Segunda Guerra Mundial e que a soberania russa sobre elas não pode ser questionada.

    Mais:

    Líderes da França e do Japão consideram necessário continuar o diálogo com a Rússia
    Japão bate recorde de envio de aviões para conter China e Rússia
    EUA querem recuo da Rússia no mercado de GNL de Japão
    Tags:
    tratado de paz, resolução pacífica, negociações, Segunda Guerra Mundial, Ёsihide Suga, Shinzo Abe, Vladimir Putin, Ilhas Curilas, Sochi, Tóquio, Moscou, Japão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar