13:24 07 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    221
    Nos siga no

    Rússia apela à Missão Especial de Monitoramento (SMM) da Organização de Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) a iniciar uma investigação do incêndio na Casa dos Sindicatos em Odessa, disse o representante permanente da Rússia na OSCE, Aleksandr Lukashevich, nesta sexta (6).

    "A impunidade dos autores do incêndio em Odessa é o fato conhecido, e, aparentemente, Kiev e alguns dos países ocidentais consideram que isso é normal. Ou os colegas não se importam com quem queimou as pessoas em Odessa? Apelamos às instituições competentes da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa e à Missão Especial de Monitoramento para iniciar as ações sobre o ‘caso de Odessa’, disse ele numa reunião do Conselho Permanente da OSCE.

    Lukashevich diz ter notado que "a SMM acompanhava com atenção a situação em Odessa, durante os feriados de maio [o início de maio tem uma série de feriados prolongados nos países da antiga URSS]. Mas a presença da SMM nesta situação não deve se limitar ao monitoramento de eventos conforme o mandato da missão. A tarefa deles consiste também na contenção dos elementos radicais que saem do controle sem presença de observadores da OSCE", acrescentou ele.

    Na segunda-feira, em Odessa, no memorial do campo de Kulikovo teve lugar a marcha fúnebre em memória do segundo aniversário dos acontecimentos de 2 de maio de 2014. A partir de 30 de abril, a polícia de Odessa reforçou a regime de segurança na cidade para as férias e trouxe cerca de três mil policiais. O Tribunal Administrativo Regional de Odessa também restringiu a realização de ações em massa na praça da Duma.

    Em 2 de maio de 2014, dezenas de ativistas do movimento de protesto contra o golpe ocorrido em Kiev e o novo governo pró-europeu da Ucrânia morreram no edifício da Casa dos Sindicatos de Odessa, que supostamente teria sido incendiado por extremistas radicais do Setor de Direita e os seus cúmplices. Segundo os dados oficiais, a tragédia causou 48 mortes e mais de 250 feridos.

    Mais:

    'Kiev está escondendo a verdade sobre a tragédia de Odessa'
    Polícia encontra explosivos no centro de Odessa
    Ativistas de direitos humanos dos EUA vão a Odessa
    Tags:
    investigação, impunidade, incêndio, OSCE, Aleksander Lukashevich, Odessa, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar