12:22 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Vladimir Putin, o presidente russo e Shinzo Abe, o primeiro-ministro japonês

    Bloomberg: Abe quebrou o ‘isolamento’ da Rússia

    © AP Photo / Mikhail Klimentyev
    Mundo
    URL curta
    23541
    Nos siga no

    A visita de Shinzo Abe, o primeiro-ministro japonês, a Sochi, no sul da Rússia, quebrou o "isolamento internacional" do país, no qual o tinha permanecido mais de dois anos após a “anexação” da Crimeia, escreveu o site da agência Bloomberg nesta sexta (6).

    O primeiro-ministro do Japão, um aliado dos Estados Unidos na região da Ásia-Pacífico, ignorou o apelo do presidente americano Barack Obama de cancelar a sua visita à Rússia. Assim, ele criou um precedente perigoso para Washington, tornando-se o primeiro líder do grupo G7 a optar por reunir-se com o presidente russo em um formato bilateral. Agora, após a visita de Abe à Federação da Rússia, o primeiro ministro da Itália, Matteo Renzi, deve chegar ao país para participar do fórum de investimento anual em São Petersburgo, que vai acontecer em junho.

    Abe queria negociar com o presidente russo a resolução da disputa territorial dos anos da Segunda Guerra Mundial, bem como a resolução da crise na Síria. O primeiro ministro do Japão também quer propor um plano de cooperação em oito áreas, destinado a reforçar a economia russa, em particular, na área de desenvolvimento energético e industrial do Extremo Oriente russo.

    "O Japão não se pode permitir o ‘isolamento’ da Rússia, porque os vizinhos de Tóquio, as potências regionais como China e Coreia do Sul, se tratam o mesmo país com desconfiança", disse o especialista do Centro Carnegie de Moscou, Aleksandr Baunov.

    De acordo com o analista, Abe não é tão ingênuo para esperar a solução rápida do problema das Ilhas Curilas, mas ele está pronto para incentivar o fluxo de investimentos japoneses e empréstimos para a Federação da Rússia para competir com a China.

    "O Japão é um país que não tem amigos na sua própria região, portanto, relações com a Rússia são muito importantes para ele", concluiu ele.

    Mais:

    Vladimir Putin se reunirá com premiê do Japão em Sochi
    Mídia: Merkel queria que Japão entrasse na OTAN
    Tags:
    investimento estrangeiro, negociações, visita, Segunda Guerra Mundial, Shinzo Abe, Vladimir Putin, Coreia do Sul, China, Ilhas Curilas, Tóquio, EUA, Sochi, Japão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar