17:59 20 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    12212
    Nos siga no

    As autoridades polonesas proibiram ao correspondente da agência de notícias Rossiya Segodnya Leonid Sviridov de entrar na Polônia e os restantes países da zona Schengen até dezembro de 2020.

    A Sputnik soube isso nesta quinta (5) do advogado do jornalista.

    De acordo com a decisão, a entrada e a permanência de Sviridov na Polônia "viola os interesses" do país.

    "O meu escritório em Varsóvia recebeu uma decisão oficial do Departamento de Estrangeiros da Polônia, segundo a qual Leonid Sviridov está na lista de pessoas proibidas de entrarem no espaço Schengen até 14 de dezembro de 2020", afirmou Jaroslaw Chelstowski, o advogado do jornalista.

    Segundo ele, as medidas legais serão tomadas na sequência de uma discussão com Sviridov sobre o assunto.

    Em outubro de 2014, o Ministério das Relações Exteriores polonês revogou o credenciamento de imprensa de Sviridov, sem qualquer explicação, depois de um pedido ao respeito da Agência de Segurança Interna da Polônia.

    Em meados de dezembro de 2015, Sviridov deixou Varsóvia e voltou para Moscou para iniciar o processo judicial contra as autoridades polonesas após a decisão delas de anular a sua autorização de residência por acusações não especificadas.

    O caso de Sviridov foi incluído no relatório da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE, na sigla em inglês) sobre a liberdade da imprensa. O documento confirma violações dos direitos dos jornalistas nos estados que fazem parte da OSCE.

    Mais:

    Demolição de monumentos soviéticos é ‘teste para relação’ com a Polônia, diz embaixador
    Você acha a Rússia agressiva? Polônia está pronta para dobrar seu exército
    Polônia rechaça imigrantes após atentados de Bruxelas
    Tags:
    liberdade de imprensa, Schengen, advogado, jornalismo, OSCE, Rússia, Polônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar