00:31 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    985
    Nos siga no

    O ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, comentou nesta quarta-feira (4), em entrevista exclusiva à Sputnik, a imagem incorreta que os EUA promovem da Rússia como suposta aliada do presidente da Síria Bashar Assad.

    "Ouço com grande frequência como os nossos parceiros americanos nos encorajam, através de seus representantes oficiais da Casa Branca e do Departamento de Estado, a trabalhar mais ativamente com Assad. A propósito, Assad não é nosso aliado" – disse Lavrov.

    Ele explicou que, apesar de Moscou apoiar Assad na luta contra o terrorismo e na manutenção do Estado sírio, o presidente não é um aliado da Rússia da mesma forma como, por exemplo, os EUA são aliados da Turquia através da OTAN.

    Nesse sentido, Lavrov criticou a omissão de Washington diante da intolerante postura de Ancara com a participação de representantes curdos no processo de negociações pela paz síria, em Genebra.

    "Acredito que Washington tem todas as possibilidades de exigir que seus aliados da OTAN cumpram plenamente a resolução que determina que as negociações devem contar com a participação de todos os segmentos da sociedade síria" – declarou o chanceler russo.

    Ele disse ainda, que, da mesma forma, os EUA poderiam cumprir a promessa de separar a suposta "oposição moderada", apoiada por Washington, dos grupo terroristas Frente al-Nusra e Daesh (Estado Islâmico). "Principalmente a Frente al-Nusra, pelo fato de ela ocupar posições nos arredores de Aleppo em que são incorporadas forças da chamada oposição "moderada", a "boa oposição", protegida pelos americanos" – explicou.

    Tags:
    aliado, Bashar Assad, Sergei Lavrov, Turquia, EUA, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar