15:28 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    121
    Nos siga no

    Um jornalista conseguiu se infiltrar no grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia) e filmou a vida dos jihadistas franceses.

    O jornalista filmou os preparativos para um atentado, usando uma câmara escondida, informou a agência AFP nesta segunda-feira (2).

    O filme, chamado de Soldados de Alá, será transmitido na TV francesa esta tarde.

    O autor do filme, que assina  sob o pseudónimo de Said Ramzi, contou à agência noticiosa que é muçulmano e que pertence à “mesma geração que os assassinos” que realizaram os ataques em Paris em 13 de novembro de 2015.

    “O meu objetivo foi compreender o que se passa nas suas cabeças. <…> Uma das lições [que tirei] foi que nas suas ações nunca encontrei traços de islamismo. Não existia o desejo de tornar o mundo melhor. Só jovens confusos, com propensões suicidas, que podem ser manipulados facilmente”, disse.

    Ramzi contou também que foi muito fácil entrar em contato com jihadistas – através de redes sociais, nomeadamente do Facebook. Depois, ele se encontrou na cidade de Châteauroux com um “emir” de um grupo de dez pessoas.

    Após filmar os preparativos para um atentado, o homem informou a polícia e os planos dos terroristas foram frustrados.

    Mais:

    Ex-premiê da França lista condições para levantamento das sanções contra Rússia
    Daesh espera que a comunidade internacional desista do processo de paz na Síria
    Lavrov: Expansão do Daesh é o maior desafio para a estabilidade internacional
    Brasileiros ameaçam terroristas do Daesh no WhatsApp
    Tags:
    jornalismo, terrorismo, islamismo, Daesh, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar