13:55 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Dois sistemas de THAAD são lançados durante um teste de interceptação bem sucedido.

    Casa Branca: Sistema THAAD na Coreia do Sul não seria ameça à Rússia ou à China

    © flickr.com/ Agência de Defesa contra Mísseis (ADM) dos EUA
    Mundo
    URL curta
    151256112

    Qualquer eventual envio do sistema de defesa antimísseis balísticos THAAD (Terminal High Altitude Area Defense) para a Coreia do Sul pelos EUA seria dirigido à Coreia do Norte, não à China ou à Rússia, disse o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, em entrevista coletiva nesta sexta-feira (29).

    Os Estados Unidos têm conversado com a Coreia do Sul sobre a possibilidade de implantar o sistema THAAD no país desde março, após os testes bem-sucedidos de uma bomba de hidrogênio e de mísseis balísticos por parte de Pyongyang. O equipamento norte-americano é capaz de abater mísseis balísticos de curto, médio e intermediário alcance.

    "Vou apenas salientar que o equipamento seria orientado para a ameaça que se coloca pela Coreia do Norte, e não orientado para a China ou a Rússia", respondeu Earnest quando perguntado sobre a resposta chinesa a uma possível implantação do sistema.

    Moscou e Pequim consideram a proposta dos EUA como uma ameaça para a segurança da Rússia e da China.

    Mais:

    Moscou e Pequim reagem aos planos dos EUA de implantar sistemas THAAD na Coreia do Sul
    EUA garantem que mísseis THAAD na Coreia do Sul não serão dirigidos contra a China
    Tags:
    bomba de hidrogênio, testes, ameaça, implantação, mísseis balísticos, sistema antimísseis, THAAD, Casa Branca, China, Rússia, Coreia do Norte, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik