10:31 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Parentes exibem fotos dos 43 estudantes desaparecidos no México

    Líder do cartel Guerreros Unidos é preso no México

    © REUTERS / Jorge Dan Lopez
    Mundo
    URL curta
    0 01

    Nicolas Nájera Salgado, o suposto líder da organização criminosa Guerreros Unidos, foi preso no estado mexicano de Morelos, segundo informaram fontes federais do país citadas pelo jornal Milenio.

    De acordo com os investigadores, Salgado pode ter participado dos acontecimentos que resultaram no desaparecimento de 43 estudantes de Ayotzinapa, em 26 e 27 de setembro de 2014, na cidade de Iguala, no estado de Guerrero.

    O caso ganhou notoriedade internacional. Os alunos da Escola Normal Rural de Ayotzinapa pegaram vários ônibus em Iguala para usá-los em um protesto quando um grupo de policiais e homens armados desconhecidos abriram fogo contra eles. Seis pessoas morreram, 17 ficaram feridas e 43 continuam desaparecidas.

    De acordo com a "verdade histórica" oferecida pelo Gabinete da Procuradoria-Geral da República do México, os 43 alunos foram detidos pela polícia de Iguala e entregues ao cartel Guerreros Unidos, que teria matado e queimado seus corpos, sob a acusação de pertencerem ao cartel rival Los Rojos. 

    A versão é rejeitada pelos pais dos desaparecidos, que acreditam que a tragédia seria mais um episódio de repressão política à escola dos estudantes, conhecida na região por contestar os desmandos do poder local e o descaso do Estado com a população.


    Mais:

    Papa Francisco receberá famílias dos 43 estudantes desaparecidos do México
    Tags:
    massacre, cartel, 43 estudantes desaparecidos, 43 desaparecidos, Los Rojos, Guerreros Unidos, Nicolas Nájera Salgado, Iguala, México, Guerrero, Ayotzinapa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik