07:12 20 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Caça-bombardeiro A-10 Thunderbolt II norte-americano

    Aviação norte-americana gera tensões na zona do mar do Sul da China

    © AFP 2018/ TED ALJIBE
    Mundo
    URL curta
    9722

    O Ministério da Defesa da China manifestou hoje (25) um protesto pelo voo de aviões da Força Aérea norte-americana na região no mar do Sul da China, disputado por vários países.

    O Jornal japonês Japan Times havia publicado anteriormente a notícia sobre o voo de quatro caças-bombardeiros A-10 Thunderbolt, assim como de dois helicópteros de combate HH-60G da Força Aérea dos EUA próximo do recife de Scarborough – território disputado no mar do Sul da China.

    “É necessário sublinhar que as ações realizadas pelos EUA a pretexto da alegada ‘liberdade de navegação aérea e marítima’, de fato levam à militarização do mar do Sul da China, ameaçam a soberania e a segurança de países costeiros, prejudicam a paz e estabilidade regional. Estamos preocupados pelo fato, pelo que manifestamos nosso protesto,” diz o comunicado do Ministério da Defesa.

    O Ministério reiterou ainda que o recife de Scarborough ("Huangyan", em chinês) é um território ancestral do país. ‘Os militares da China tomarão todas as medidas necessárias para proteger a soberania e a segurança do país,’ diz comunicado.

    O recife de Scarborough é reclamado ainda pelas Filipinas. Manila considera as rochas como seu território nacional, devido a estas ficarem a 137 km a oeste da cidade filipina de Palauig, na ilha Lusson, que é o mais próximo ponto terrestre do recife, atribuindo a ele o nome de Bajo de Masinloc.

    Pequim disputa vários territórios no mar do Sul da China e no mar da China Oriental com Tóquio, Manila e Hanói. Na China acreditam que seus vizinhos aproveitam o apoio dos EUA para a escalada de tensões na região. Em janeiro de 2013, as Filipinas contestaram unilateralmente no Tribunal internacional do Direito do Mar as reclamações chinesas em relação a várias regiões no mar do Sul da China, porém Pequim rejeita qualquer possibilidade de que estas disputas possam ser resolvidas na arbitragem internacional.

    Mais:

    Rússia e China intensificam cooperação militar
    EUA revelam patrulhas conjuntas com as Filipinas no Mar do Sul da China
    Japão instala base militar próximo das ilhas disputadas com China
    Pequim aprecia palavras de Lavrov sobre disputa do mar do Sul da China
    Pequim convoca diplomatas do G7 após declaração inoportuna sobre o Mar do Sul da China
    China não quer escalada do conflito com Malásia
    Tags:
    reivindicações territoriais, disputa territorial, A-10 Thunderbolt, Tribunal Internacional do Direito do Mar, Mar da China Oriental, Mar do Sul da China, Vietnã, Filipinas, China, EUA, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik