21:28 20 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Bandeiras da OTAN e da Ucrânia

    'Ucrânia está muito enganada ao acreditar na possibilidade de integrar a OTAN'

    © Sputnik / Mikhail Markiv
    Mundo
    URL curta
    1143

    As declarações altissonantes de Kiev sobre a possível adesão à OTAN são fundadas na completa incompreensão da política mundial. Está na hora de Kiev reconhecer que isso não tem nada a ver com a realidade.

    Apesar de os países ocidentais falarem ativamente sobre a segurança na Europa de Leste e sobre o bem-estar da Ucrânia, há poucos países-membros da OTAN que queiram assumir a obrigação de defender este país, informa o jornal alemão Focus.

    Nos últimos dois anos, a posição do povo ucraniano em relação à adesão à aliança mudou. Se antes dois terços da população eram contra a adesão do país à OTAN, hoje, mais de metade se tornaram defensores da adesão. A Ucrânia ativamente introduz novos padrões no seu exército e espera que a aliança esteja prestes a aceitá-la de braços abertos, observa o autor do artigo.

    No entanto, a despeito de todas as promessas dos políticos, não há nenhum esperança de entrada da Ucrânia na OTAN. Claro que os membros da aliança defendem a segurança na Europa de Leste. Apesar disso, o número de países dispostos a assumir o compromisso de proteção armada dos ucranianos não é muito grande, informa jornal.

    A esperança de Kiev nunca será tornada realidade, porque hoje em dia no Ocidente todos têm consciência que este passo levaria à degradação das relações com a Rússia, e ninguém quer uma confrontação com Moscou, sobretudo no momento em que a situação no Leste da Ucrânia permanece instável. Do ponto de vista teórico, os países da aliança poderiam discutir a adesão da Ucrânia, se ela não tivesse conflitos com a Rússia, mas, neste caso, a adesão perde o sentido, enfatiza o autor do artigo.

    Segundo as regras de adesão à aliança, um país só pode aderir se não tiver conflitos territoriais por resolver. "Paradoxalmente, a Ucrânia estará pronta a aderir à OTAN depois de regularizar os atritos com a Rússia — ou seja, quando a defesa da OTAN já não será necessária", conclui o autor.

    Mais:

    Conflito territorial divide nações da OTAN
    Reunião do Conselho Rússia-OTAN começa em Bruxelas
    Kremlin: 'Ações da OTAN estão ameaçando segurança nacional da Rússia'
    Tags:
    adesão, conflito, OTAN, Kiev, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar