06:10 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidente da Argentina, Mauricio Macri, na cerimônia de inauguração de seu mandato na Casa Rosada, 10 de dezembro de 2015

    Argentina sai da moratória após 15 anos

    © AFP 2017/ JUAN MABROMATA
    Mundo
    URL curta
    316511

    O juiz norte-americano Thomas Griesa suspende nesta sexta-feira (22) as medidas cautelares contra a Argentina, permitindo a saída do país da moratória declarada em 2001. O país emitiu títulos no valor de 16,5 bilhões de dólares durante a semana passado, podendo, assim, retornar aos mercados fincanceiros internacionais sem restrições.

    “Cautelar levantada, começa uma nova etapa. Os argentinos prontos para empreender e crescer”, comemorou o ministro da Fazena e Finanças argentino, Alfonso Prat Gay, em sua conta no Twitter. 

    Os fundos NML e Aurelius travaram uma batalha com a Argentina nos tribunais dos Estados Unidos para exigir o pagamento integral de títulos da dívida argentina.

    O governo de Cristina Kirchner negoe-se a realizar o pagamento integral da dívida, argumentando que a sentença violava leis. Ao assumir o governo, o novo presidente, Mauricio Macri, se dispôs a negociar com os fundos. O Congresso argentino revogou as leis que impediam o pagamento.


    Mais:

    Argentina faz endividamento recorde no exterior para pagar a fundos abutres
    De Cuba à Argentina, países da América Latina repudiam golpe de Estado no Brasil
    Chanceler: Rússia é parceira estratégica da Argentina
    Ou Putin vai à Argentina em 2017, ou Macri vai à Rússia
    Tags:
    dívida, moratória, Cristina Kirchner, Mauricio Macri, EUA, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik