05:04 14 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    311
    Nos siga no

    O juiz norte-americano Thomas Griesa suspende nesta sexta-feira (22) as medidas cautelares contra a Argentina, permitindo a saída do país da moratória declarada em 2001. O país emitiu títulos no valor de 16,5 bilhões de dólares durante a semana passado, podendo, assim, retornar aos mercados fincanceiros internacionais sem restrições.

    “Cautelar levantada, começa uma nova etapa. Os argentinos prontos para empreender e crescer”, comemorou o ministro da Fazena e Finanças argentino, Alfonso Prat Gay, em sua conta no Twitter. 

    Os fundos NML e Aurelius travaram uma batalha com a Argentina nos tribunais dos Estados Unidos para exigir o pagamento integral de títulos da dívida argentina.

    O governo de Cristina Kirchner negoe-se a realizar o pagamento integral da dívida, argumentando que a sentença violava leis. Ao assumir o governo, o novo presidente, Mauricio Macri, se dispôs a negociar com os fundos. O Congresso argentino revogou as leis que impediam o pagamento.


    Mais:

    Argentina faz endividamento recorde no exterior para pagar a fundos abutres
    De Cuba à Argentina, países da América Latina repudiam golpe de Estado no Brasil
    Chanceler: Rússia é parceira estratégica da Argentina
    Ou Putin vai à Argentina em 2017, ou Macri vai à Rússia
    Tags:
    dívida, moratória, Cristina Kirchner, Mauricio Macri, EUA, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar