16:46 21 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Hiroshima depois da bomba atômica

    Congressista americano convocou Obama a visitar Hiroshima

    © flickr.com/ Maarten Heerlien
    Mundo
    URL curta
    0 24611

    Visita de Obama ao Japão é uma forma de mostrar que o presidente tem consciência do poder do armamento nuclear.

    Mark Takano, representante da Califórnia no Congresso, acredita que a visita do presidente dos EUA não será tratada como um ato de desculpa, mas como uma prova de que Obama tem consciência do “poder deste armamento”.

    O congressista Mark Takano convocou o presidente norte-americano a tornar-se o primeiro líder dos EUA a visitar a cidade japonesa de Hiroshima, alvo de bombardeamentos norte-americanos, comunica o canal de televisão japonês NHK.

    Takano representa o estado da Califórnia e tem origens japonesas. Ele se dirigiu ao presidente Barack Obama durante a sessão plenária da Câmara dos Representantes, pedindo a Obama que se torne o primeiro presidente dos EUA a visitar Hiroshima.

    Explosão atômica sobre Hiroshima, 9 de agosto de 1945
    © REUTERS/ U.S. Army/Hiroshima Peace Memorial Museum
    Obama deve visitar o Japão para participar na cúpula do G-7 que vai ter lugar em maio. Anteriormente o perfeito de Hiroshima Kazumi Matsui, respondendo à questão da possibilidade da visita de Obama, tinha dito que não iria pedir que o presidente norte-americano se desculpasse.

    Em agosto de 1945, pilotos americanos lançaram bombas atômicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki, mantando cerca de 210 mil japoneses. A esmagadora maioria das vítimas era civil.

    Mais:

    Kerry pode prestar visita histórica ao Parque Memorial da Paz de Hiroshima
    Tags:
    descupas, visita, G-7, Mark Takano, Barack Obama, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik