17:25 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    111
    Nos siga no

    O presidente russo, Vladimir Putin, e a chanceler alemã, Angela Merkel, discutiram por telefone nesta quarta-feira (20) a situação na Ucrânia e enfatizaram a necessidade de uma rigorosa aplicação dos acordos de Minsk pelas partes em conflito.

    Os líderes concordaram em dar continuidade aos esforços para resolver a crise ucraniana no formato da Normandia – que envolve a Rússia, a Alemanha, a França e a Ucrânia – e na Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), segundo informou o serviço de imprensa do Kremlin.

    Em abril de 2014, Kiev iniciou uma operação militar nas províncias de Donetsk e Lugansk para reprimir os movimentos independentistas que surgiram na região após a mudança violenta de poder no país, ocorrida em fevereiro do mesmo ano. 

    Desde então, as hostilidades já deixaram mais de nove mil mortos e 20.700 feridos, segundo dados da ONU.

    O último acordo alcançado no formato da Normandia em Minsk, assinado em 12 de fevereiro do ano passado, prevê um cessar-fogo total no leste da Ucrânia, a retirada de armas pesadas da linha de contato e a criação de uma zona de segurança, assim como uma nova Constituição cuja entrada em vigor deveria ter acontecido até o final de 2015, com a descentralização como elemento-chave (tendo em vista as particularidades das regiões de Donetsk e Lugansk, acordadas com os representantes destas áreas).

    Os dois lados não conseguiram cumprir os acordos no prazo previsto, que foi prolongado para 2016.

    Mais:

    Putin e Obama discutem a necessidade de cumprir com os Acordos de Minsk
    Putin cobra de Kiev cumprimento dos acordos de Minsk e nega responsabilidade por sanções
    Moscou: Ucrânia mostra despreparo e falta de vontade para cumprir com acordos de Minsk
    Tags:
    conflito ucraniano, descentralização, cessar-fogo, Acordos de Minsk, Kremlin, quarteto de Normandia, OSCE, Angela Merkel, Vladimir Putin, Lugansk, Donetsk, França, Rússia, Alemanha, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar