13:19 19 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 71
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Marc Ayrault, disse nesta terça-feira, 19, que o governo da Ucrânia precisa respeitar os acordos de Minsk, incluindo os artigos que dizem respeita à descentralização de poder no país e às eleições locais na região de Donbass.

    "As  sanções não são um objetivo. Correspondem à atualidade política e buscam devolver a paz à Ucrânia. Há pouco tempo conversei com meu homólogo (alemão) Frank-Walter Steinmeier, e recordamos às autoridades de Kiev que é necessário cumprir as obrigações que assumiram", declarou o ministro francês após encontro com o chanceler russo, Sergei Lavrov.

    Segundo Lavrov, Moscou está apostando que o novo governo ucraniano, formado por Vladimir Groysman, adote medidas significativas para a implementação dos acordos de Minsk.

    "A chave para a implementação desses acordos é estabelecer diálogo direto entre Kiev e Donbass, consolidar o status especial dessa região, introduzir esclarecimentos correspondentes à Constituição ucraniana e concordar sobre modalidades de eleições locais. Nós estamos contando que o novo governo ucraniano possa lidar com essas questões de maneira mais ativa do que o antigo", afirmou o ministro russo. 

    Mais:

    Chanceler francês: relações entre Moscou e Paris são positivas, apesar das dificuldades
    França congela patrimônio russo
    Rússia e França vão unir esforços para solucionar conflito em Nagorno-Karabakh
    Tribunal ucraniano condena dois russos, detidos no Donbass, por terrorismo
    Poroshenko visita região de Donbass
    Tags:
    eleições, sanções, Vladimir Groisman, Frank-Walter Steinmeier, Jean-Marc Ayrault, Sergei Lavrov, Minsk, Donbass, Moscou, Kiev, Ucrânia, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar