09:00 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Indultos de Putin e Poroshenko (12)
    112
    Nos siga no

    Antes, a Corte do distrito de Goloseevskiy de Kiev tinha declarado culpados os russos Yevgeny Erofeev e Aleksandr Aleksandrov, detidos na Ucrânia em maio de 2015, por atividade terrorista e os condenado a 14 anos de prisão.

    Na segunda-feira se realizou uma conversa telefônica entre os presidentes da Rússia e da Ucrânia Vladimir Putin e Pyotr Poroshenko, disse o porta-voz do lider russo, Dmitry Peskov.

    “Nesta conversa foi discutida a regulação no sudeste da Ucrânia, e os aspectos atuais das relações bilaterais. Também foi abordada a questão de Nadezhda Savchenko e dos cidadãos russos Aleksandrov e Erofeev. Os presidentes chegaram a um acordo para que seja assegurado o acesso do cônsul-geral da Ucrânia em Rostov-no-Don Nadezhda Savchenko”, disse Peskov.

    Um tribunal de Kiev condenou na segunda-feira os russos Yevgeny Erofeev e Aleksandr Aleksandrov a 14 anos de prisão e desapropriação dos seus bens, por atividade terrorista. A sentença entrará em vigor 10 dias depois do pronunciamento, se a decisão não for apelada. A Corte decretou manter os condenados detidos até a entrada da sentença em vigor.

    Tema:
    Indultos de Putin e Poroshenko (12)

    Mais:

    Ucrânia quer banir o rublo e substituí-lo pela libra
    ‘Não se esqueça de quem somos’: EUA telefonam para Ucrânia
    Casa Branca manifesta apoio ao novo governo da Ucrânia
    Tags:
    condenado, terrorismo, Pyotr Poroshenko, Vladimir Putin, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar