03:52 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1321
    Nos siga no

    A Rússia é vista por vários políticos da Europa de Leste como "a maior ameaça para a Europa". Será que é?

    O Daesh (grupo terrorista proibída na Rússia) e outros grupos terroristas não representam uma ameaça existencial para a Europa, ao contrário do Moscou e da sua visível agressão, disse o ministro polonês das Relações Exteriores, Witold Waszczykowski, no fórum de segurança Globsec em Bratislava. 

    Segundo ele, a atividade da Rússia é uma espécie da ameaça existencial porque as suas ações “podem destruir países”.

    Comparando o grupo terrorista com a Rússia, o ministro disse que não classifica o primeiro como ameaça existencial para a Europa. 

    É bastante comum os políticos poloneses fazerem uso da retórica anti-russa para retratar a Rússia como uma ameaça global. Há um mês, o ministro da Defesa da Polónia Antoni Macierewicz acusou a Rússia de ter organizado a queda do avião presidencial polonês sobre a cidade de Smolensk em 2010, sublinhando que o seu país foi “a primeira vítima do terrorismo no conflito moderno”.

    O 70º desfile do Dia da Vitória em Moscou foi classificado pelo presidente polonês Bronislaw Komorowski como um “símbolo de instabilidade na Europa”, apesar de ter sido a URSS que libertou a Polónia do nazismo.

    Mais:

    Finlândia não considera Rússia como ameaça direta
    Imprensa: a política norte-americana é a principal ameaça internacional para Rússia
    Tags:
    Rússia, Polônia, Bronislaw Komorowski, Witold Waszczykowski, Daesh, ameaça
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar