17:16 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    018
    Nos siga no

    O porta-voz do presidente ucraniano acusou nesta quarta-feira (13) o serviço de inteligência russa de tentativas de falsificar a entrevista de Pyotr Poroshenko ao jornal americano The New York Times.

    Mais cedo no mês em curso o jornal publicou um artigo na qual chamou a Ucrânia de "pântano corrupto" que não poderia ser financiada dos fundos de Washington e Kiev não deveria esperar mais ajuda financeira até que reformas sérias fossem introduzidas no país.

    A publicação também mostrou Poroshenko como um líder que aceita corrupção como o pagamento pelo seu prazo no posto.

    Em resposta, o porta-voz presidencial ucraniano, Svyatoslav Tsegolko, por via de fazer uma publicação na sua página de Facebook escreveu na tarde da terça-feira (12):

    “Os serviços de inteligência russa continuam a guerra híbrida contra a Ucrânia. Com a ajuda de um formulário falso eles tentaram organizar a entrevista por parte do presidente da Ucrânia ao jornal americano The New York Times”.

    Tsegolko adicionou uma imagem com a carta de Poroshenko ao diretor da publicação, Dean Bacquet, na qual o presidente requesta a conferência por telefone para desmascarar as declarações publicadas no artigo.

    Este já não é o primeiro caso quando Kiev acusa Moscou de algo. As autoridades atuais do país vizinho da Rússia todo o tempo emite semelhantes declarações, o país mesmo incluía a agência internacional de notícias Rossiya Segodnya e o projeto seu Sputnik na lista de sanções. 

    Mais:

    Poroshenko planeja formar coalizão parlamentar até terça-feira
    Associação com Ucrânia 'só beneficiará os oligarcas', não o povo
    Tags:
    Rússia, Ucrânia, Pyotr Poroshenko, acusações
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar