16:37 18 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro britânico David Cameron

    Cameron reconhece que tinha ações em empresa offshore

    © AP Photo/
    Mundo
    URL curta
    Panama Papers (31)
    111

    o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, reconheceu que tinha ações em empresa offshore do pai antes de assumir o cargo de chefe de governo.

    Os documentos da empresa juridica panamense Mossack Fonseca, publicados alemão Sueddeutsche Zeitung, mencionam, em particular, o falecido pai do primeiro ministro britânico, Ian Cameron, como um dos cinco diretores britânicos da empresa offshore Blairmore Holdings.

    O líder britânico afirmou que ele e a esposa venderam as ações da empresa offshore Blaimore Holdings pelo valor de mais de 30 mil libras.

    Quando os ‘Panama Papers’ foram divulgados, a primeira reação do escritório do primeiro-ministro foi declarar que a questão referente à empresa que havia sido de Ian Cameron era um ‘assunto privado’. Em seguida, a chancelaria britânica informou que o primeiro-ministro não possuia ações na empresa. Então o própio David Cameron disse que "não possuía quaisquer ações", e que ele vive com o "salário de primeiro-ministro, e algumas economias dos juros e rendimentos de sua casa, agora alugada, pois ele e sua família vivem em Downing Street".

    Em 3 de abril de 2016, o jornal alemão Sueddeutsce Zeitung publicou uma série de informações divulgadas pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ, na sigla em inglês). O ICIJ teve acesso a um vazamento da empresa panamenha Mossack Fonseca, que ficou nos holofotes como Panama Papers (Papéis do Panamá). Estes documentos testemunham intrincados esquemas de corrupção usados por numerosas pessoas mundialmente conhecidas, trazendo informações sobre os negócios secretos de amigos e entorno próximo de vários políticos de alto escalão.

    Tema:
    Panama Papers (31)

    Mais:

    EUA podem prolongar sanções contra Rússia por causa dos Panama Papers
    Opinião: Eduardo Cunha e Panama Papers – ‘Nada mais surpreende’
    Inclusão de nome nos Panama Papers fragiliza presidente argentino
    Autenticidade de Panama Papers está em questão
    Tags:
    offshore, Panama Papers, empresa, ações, David Cameron, Grã-Bretanha, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik