15:00 25 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Hesibe Azade, comandante do batalhao de mulheres peshmerga, Curdistão iraquiano

    Curdistão iraquiano apoia luta da Rússia contra o Daesh

    © Sputnik /
    Mundo
    URL curta
    0 62

    O Curdistão iraquiano apoia completamente os esforços russos para derrotar os jihadistas do Daesh (autodenominado Estado Islâmico), segundo disse à Sputnik Mustafa Sefik, assessor do primeiro-ministro da região autônoma.

    "As forças que se opõem a esta ameaça têm todo o nosso apoio. Acreditamos que a luta russa contra o Daesh é importante e eficaz. As forças curdas também realizam operações em grande escala contra os jihadistas. Acreditamos que a Rússia irá desempenhar um papel importante na resolução da crise síria", disse Sefik.

    Militantes do grupo terrorista Daesh (proibida na Rússia) no Afeganistão
    © Foto : Youtube/PressTV Documentaries
    O assessor acrescentou que o grupo extremista representava uma ameaça para o mundo todo, e não apenas para o Oriente Médio.

    Banido em muitos países, inclusive na Rússia, o Daesh opera principalmente no Iraque e na Síria, mas já realizou diversos ataques em outros países.

    Moscou estava conduzindo uma campanha aérea contra posições do Daesh na Síria desde 30 de setembro, a pedido do presidente sírio, Bashar Assad. Em 15 de março, a Rússia começou a retirar a maior parte de seu contingente militar da Síria, após realizar seus objetivos no país.

    Mais:

    Daesh utilizou armas químicas em Deir ez-Zor
    Exército sírio ataca um dos principais baluartes do Daesh
    Rússia apresenta na ONU provas de que Turquia fornece armas ao Daesh
    É bomba: Daesh usa laboratório da Universidade de Mossul para produzir ‘Receita de Satã’
    Peshmerga diz que participará da liberação de cidade-chave do Daesh no Iraque
    Tags:
    resolução, conflito sírio, crise síria, ameaça, grupo terrorista, campanha militar, Força Aérea, Estado Islâmico, Daesh, Bashar Assad, Mustafa Sefik, Síria, Rússia, Curdistão iraquiano
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar