16:45 19 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    7111
    Nos siga no

    Rússia apresentou ao Conselho de Segurança da ONU um projeto de declaração para imprensa, que encorajava garantir o caráter mais representativo possível do diálogo sobre a Síria na próxima rodada de negociações em Genebra. No entanto, o texto foi bloqueado pelos representantes dos países Ocidentais.

    O presidente da Síria, Bashar Assad
    © Sputnik / Serviço de imprensa do presidente da Síria Bashar Assad
    A informação foi divulgada em um comentário do representante permanente da Federação da Rússia na ONU, Vitaly Churkin.

    “Consideramos preocupante o fato dos curdos sírios, historicamente imersos no tecido social do país, não terem sido convidados até agora para as negociações de Genebra. Essa linha de comportamento contradiz as determinações das resoluções do Conselho de Segurança da ONU sobre a inclusividade do processo político na Síria”, disse o diplomata russo.

    “Achávamos que a nossa preocupação era compartilhada por todos os principais parceiros”, destacou Churkin. Por isso, informou ele, a Rússia apresentou para a apreciação dos membros do CS da ONU um projeto de declaração para a imprensa, que encorajava garantir um caráter mais representativo possível ao diálogo entre as partes envolvidas no conflito sírio no âmbito das negociações que se aproximam.

    “Ficamos surpresos, quando esse projeto foi bloqueado por alguns países ocidentais. A delegação ucraniana também fez sua contribuição destrutiva”, disse Churkin nesta terça-feira.  

    Churkin manifestou perplexidade com esta posição dos membros do órgão internacional. “Como gostam de repetir os nossos parceiros ocidentais, as resoluções do Conselho de Segurança devem ser cumpridas integralmente. São palavras de ouro, que devem ser seguidas independentemente das circunstâncias”, destacou o representante permanente da Rússia na ONU.

    Churkin reforçou a importância da completa representatividade da sociedade síria nas negociações, pois o diálogo que se aproxima discutirá “como se espera, temas relacionados ao funcionamento do sistema político do Estado da Síria”.

    As negociações entre as partes envolvidas no conflito na Síria foram retomadas no dia 14 de março e ocorrem em Genebra. Ainda não aconteceram negociações diretas entre as delegações do governo e da oposição do país. A ONU confirmou que a próxima rodada das negociações terá início em 11 de abril.

    Mais:

    Diálogo sírio não tolerará ultimatos
    Esforços conjuntos do Exercito sírio e Rússia abrem caminho a trégua nacional no país
    O quebra-cabeças sírio: como o Ocidente leu Putin errado
    Delegação da Federação do Curdistão do Norte da Síria não pôde vir a Moscou
    Frente Nusra controla oposição síria perto de Aleppo
    Tags:
    política internacional, ONU, Conselho de Segurança da ONU, Vitaly Churkin, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar