07:40 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Soldado do Exército de Liberação Popular da China perto de um velho modelo de míssil balístico, Pequim, China, 1999 (foto de arquivo)

    Mídia: China irá instalar míssil nuclear capaz de atacar EUA

    © AFP 2019 / STEPHEN SHAVER
    Mundo
    URL curta
    33416
    Nos siga no

    A China pode colocar em serviço, ainda este ano, um míssil balístico intercontinental nuclear de combustível sólido, o DF-41, informou a revista Kanwa Asian Defence.

    O míssil balístico intercontinental DF-41, que Washington considera como “o míssil de maior alcance no mundo” está passando pela fase final de testes.

    “O DF-41, que possui o alcance de 14,5 mil km, será instalado na base das Forças de Mísseis Estratégicos do Exército de Liberação Popular da China em Xinyang, na província de Henan. A partir daquele local o míssil poderá atingir o território dos EUA no espaço de meia hora, voando sobre o Polo Norte e um pouco mais se voar através do oceano Pacífico”, acrescentam os especialistas da publicação.

    Segundo as informações da revista, a China planeja aumentar o alcance de seus mísseis quando o sistema de navegação chinês BeiDou estiver completo. A carga útil do míssil é de 10 ogivas nucleares de guiamento individual.

    Navios chineses Qiandaohu e Yiyang entram no porto de Gdynia, Polônia, outubro de 2015
    © AFP 2019 / ADAM WARZAWA / PAP
    A publicação Business Insider destaca que, com o DF-41, as posições estratégicas da China se alterarão de modo radical: ao invés dos sistemas de mísseis chineses precedentes, o DF-41 pode ser lançado de uma plataforma móvel.

    Ao mesmo tempo, os analistas destacam que o sistema de defesa do oceano Pacífico dos EUA preconiza que qualquer míssil balístico intercontinental lançado da China rumo aos EUA será abatido no céu depois de alguns minutos.

    “Ninguém duvida do alcance do DF-41, cerca de 15 mil km. Outro assunto é que, alguns minutos após o lançamento do míssil, este pode ser interceptado pelos sistemas de defesa antiaérea norte-americanos instalados na base naval em Guam”, disse o professor da Universidade de Ciências Políticas e Direito de Xangai.

    Tags:
    míssil balístico intercontinental, alcance, sistema, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar