05:36 21 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Bandeira da SérviaIvica Dacic em janeiro de 2015

    Por que quer a Sérvia aderir à União Europeia?

    © AFP 2019 / ARMEND NIMANI © AFP 2019 / Patrick Domingo
    1 / 2
    Mundo
    URL curta
    535

    O chanceler sérvio explicou em entrevista à Sputnik a posição do país balcânico em relação à Europa e à Rússia.

    Em 24 de março, Vojislav Seselj participou de um ato pró-Radovan Karadzic, primeiro presidente da Respublika Srpska, reconhecido pelo ICTY como culpado de genocídio naquele dia
    © AP Photo / Andrej Cukic
    Em meio às recentes decisões do Tribunal Internacional para Assuntos da Antiga Iugoslávia (ICTY) e, em geral, da retórica contra a Rússia na Europa, o ministro das Relações Exteriores sérvio Ivica Dacic explicou, em entrevista à Sputnik, os pormenores da cooperação com a Rússia e o desejo do seu país de entrar na União Europeia.

    O político falou sobre a atual situação das relações externas do seu país, que ele classificou de “interessante”: ao mesmo tempo que os EUA e a UE criticam a Sérvia por não introduzir sanções contra a Rússia, o intercâmbio exterior diminuiu, “enquanto o de alguns países que alegadamente introduziram sanções — pelo contrário aumentou”.

    Falando da possibilidade de receber armas russas, inclusive sistemas de mísseis interceptores S-300 e S-400, o chanceler notou que atualmente o seu país simplesmente não tem dinheiro para comprar estes sistemas.

    Além disso, o chanceler disse:

    “Acho que nós não usamos todas as vantagens das boas relações políticas que temos com a Rússia. Primeiramente – as relações econômicas não correspondem ao nível das políticas.”

    Para não deformar nenhuma palavra dita pelo chanceler sérvio sobre a possibilidade, ou, melhor dizendo, desejo de se juntar à União Europeia, vamos apresentar a íntegra das respostas:


    Sputnik: Porque nós [sérvios] continuamos aspirando a integrar a União Europeia, se outros países, por exemplo, o Reino Unido, pelo contrário, estão considerando a saída da união?

    Ivica Dacic: Existe uma grande diferença – esses países no plano financeiro são mais fortes do que a UE, no plano do Produto Nacional Bruto e da sua contribuição /para a UE/. Por exemplo, a Noruega ou a Suíça não têm nenhuma razão para se juntar à UE. No que diz respeito à Sérvia, esta [razão], infelizmente, existe. Não vamos falar do sistema de valores políticos que podem ser chamados de valores europeus. Mas se falarmos do plano econômico, cada país-membro da UE dá a sua contribuição à UE e recebe tudo o que o orçamento da UE oferece.

    O nosso país receberia certos meios financeiros. Por exemplo, a Croácia recebe a fundo perdido 9 bilhões de euro para projetos de desenvolvimento. Isso deve ser tomado em conta e nós precisamos disso. 

    Além disso, do ponto de vista geográfico, nós pertencemos à União Europeia. A Sérvia não pode se tornar um membro da União Econômica Eurasiática pela mesma razão, isso também é impossível do ponto de vista político. E a própria Rússia admite isso. Então temos uma escolha: ou vamos ou não vamos ser membros da UE. Não temos outra escolha.

    S.: Ao mesmo tempo, muitos notam que a Europa está sufocando com problemas…

    I.D.: Eu não tenho nada contra se sairmos da UE ao ver que não vale a pena. Mas vamos entrar primeiro. Eu já ouvi muitas aulas de líderes da União Europeia sobre o tema “Para Que Precisam Vocês da UE?” Eu respondi a todos eles: "Esperem, nós vamos entrar primeiro e, se não gostarmos, vamos facilmente sair”.

    S.: O que concretamente nos dará a UE?

    I.D.: Mais de 10 bilhões de euros em 5-6 anos, a fundo perdido, para realização de projetos na área de desenvolvimento. Quem mais nos dará tais meios agora? Ninguém.

    S.: E quando vamos entrar na UE?

    I.D.: Esta é uma questão diferente. A UE é um projeto político, quer dizer, há aspectos políticos nas negociações sobre a entrada. A parte técnica nós poderíamos concluir até 2020. Mas a adesão depende da decisão política.

    Mais:

    O tempo passa, a memória continua: o que OTAN fez na Iugoslávia
    Tags:
    Ivica Dacic, Balcãs, União Europeia, Sérvia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar