10:07 13 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Militares da autoproclamada República de Nagorno-Karabakh participaram de confrontos com as Forças Armadas do Azerbaijão em 2015; agora, o conflito entrou em uma nova fase

    Combates ativos ocorrem na linha de contato em Nagorno-Karabakh

    © Sputnik / Ilya Pitalev
    Mundo
    URL curta
    Conflito em Nagorno-Karabakh (26)
    118
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa do Azerbaijão declarou nesta segunda-feira (4) que na linha de contato em Nagorno-Karabakh observa-se grande tensão e que, neste momento, ocorrem combates ativos.

    “A situação na linha de frente permanece tensa. Estão em curso combates ativos. Ao longo do dia o Ministério da Defesa do Azerbaijão dará informação oficial”, informou o chefe do serviço de imprensa da entidade militar azerbaijana, Vagif Dyargahly.

    A informação sobre combates intensos foi também confirmada pelo Ministério da Defesa da Armênia.

    “As forças de Nagorno-Karabakh, tendo causado baixas significativas ao inimigo no contingente e material bélico e avançado, tomou a iniciativa nas direções nordeste e sudeste”, escreveu o porta-voz da entidade militar da Armênia no seu Facebook.

    A Armênia e Azerbaijão, duas ex-repúblicas soviéticas no sul do Cáucaso, anunciaram em 2 de abril o agravamento na zona de conflito em Nagorno-Karabakh: O Ministério da Defesa do Azerbaijão, por sua vez, declarou que houve disparos por parte do Exército armênio enquanto a entidade militar armênia, ao contrário, denunciou “atividades ofensivas” da parte azerbaijana. Segundo os dados da ONU, na sequência do recente agravamento do conflito, já morreram 33 pessoas e mais de 200 ficaram feridas.

    O conflito entre a Armênia e o Azerbaijão por causa do enclave de Nagorno-Karabakh começou em fevereiro de 1988 quando a região autônoma de Nagorno-Karabakh, povoada principalmente por armênios, anunciou separação unilateral da então República Soviética do Azerbaijão. Em setembro de 1991, na cidade principal da região, Stepanakert, foi anunciada a proclamação da República de Nagorno-Karabakh (NKR). No seguimento desses acontecimentos, o Azerbaijão  perdeu o controle deste território. 

    Desde 1992 estão sendo realizadas negociações sobre uma solução pacífica do conflito, no quadro da OSCE. O Azerbaijão insiste em sua integridade territorial, enquanto a Armênia defende os interesses da república autoproclamada, visto que a NKR não é parte das negociações.

    Tema:
    Conflito em Nagorno-Karabakh (26)
    Tags:
    exército, combates, ONU, Azerbaijão, Armênia, Nagorno-Karabakh
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar