01:11 21 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Pentágono envia militares das Forças Especiais para combater o Estado Islâmico na Síria

    EUA planejam aumentar presença de suas forças especiais na Síria

    CC BY 2.0 / The U.S. Army / Equipment check
    Mundo
    URL curta
    Campanha militar antiterrorista na Síria (132)
    7015

    Os EUA avaliam um plano de aumento significativo da presença de suas forças especiais na Síria, informou a agência Reuters.

    As fontes da Reuters no governo norte-americano não divulgaram números, mas um dos interlocutores da agência disse que o número será muito superior ao de 50 oficiais, que atualmente atuam na Síria na qualidade de conselheiros militares.

    Essa proposta seria só mais uma entre outras propostas militares preparadas para apreciação do presidente dos EUA, Barack Obama, que avalia no momento também a possibilidade de aumentar o contingente militar dos Estados Unidos no Iraque.

    As forças adicionais dos EUA na Síria deverão, em primeiro lugar, garantir o treinamento de militantes árabes que se apresentaram como voluntários para combater o Daesh, explicou a agência. Esses militantes receberão armamentos e seguirão para a frente de combate contra o Daesh na cidade de Raqqa, contando com cobertura da aviação americana. 

    Os militantes do Daesh ocuparam praticamente toda a província de Raqqa na Síria em agosto de 2014 e declararam o centro administrativo homônimo da região como a capital do assim chamado Estado Islâmico (Daesh).

    Atualmente, Raqqa está sob ataque das tropas governamentais sírias e das tropas curdas. Os curdos atacam o centro terrorista no nordeste, enquanto o exército da Síria ataca pelo ocidente, tendo a cidade de Aleppo na retaguarda.

    Tema:
    Campanha militar antiterrorista na Síria (132)
    Tags:
    Daesh, Barack Obama, Curdistão, Iraque, Aleppo, Raqqa, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar