10:17 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    As sequências de ataque aéreo saudita no Iêmen

    ONU confirma cessar-fogo no Iêmen e anuncia negociações de paz em Riad

    © AP Photo/ Hani Mohammed
    Mundo
    URL curta
    653750

    O enviado das Nações Unidas para o Iêmen, Ismail Ould Cheikh Ahmed, voltou a afirmar nesta sexta-feira que as partes em conflito no país concordaram sobre o estabelecimento de um regime de cessar-fogo no próximo dia 10, numa tentativa de dar início às negociações para pôr fim a dois anos de guerra.

    "As delegações iemenitas devem aproveitar essa oportunidade para estabelecer um mecanismo de retorno a uma transição pacífica e ordenada", disse Ahmed em comunicado oficial.

    Segundo o funcionário da ONU, as negociações de paz para o Iêmen serão iniciadas em Riad, capital da Arábia Saudita, oito dias após a entrada em vigor do cessar-fogo. 

    Desde 2014, o Iêmen tem sido o cenário de um violento conflito entre forças do governo liderado pelo presidente sunita Abd Rabbuh Mansur Hadi e os rebeldes xiitas houthis, apoiados por unidades militares leais ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh, zaidita (xiita).

    No final de março do ano passado, uma coalizão internacional liderada pela Arábia Saudita (sunita) lançou uma campanha de bombardeios contra as posições houthis no Iêmen, a pedido de Hadi e com apoio dos EUA e de países europeus. Mais de três mil civis teriam sido mortos em decorrência desses ataques, segundo dados das Nações Unidas. De acordo com os rebeldes, no entanto, esses números seriam três vezes maiores.

    Mais:

    Atentados no Iêmen deixam 22 mortos: Daesh reivindicou a autoria
    É oficial: EUA intervêm no conflito em Iêmen
    Alemanha ignora Parlamento Europeu e aprova venda de armamentos para Riad e aliados
    Trudeau: Canadá irá honrar acordos para fornecer armas à Arábia Saudita
    Parlamento Europeu adota resolução pedindo embargo de armas à Arábia Saudita
    Tags:
    houthis, bombardeios, zaiditas, xiitas, sunitas, ONU, Ismail Ould Cheikh Ahmed, Ali Abdullah Saleh, Abd Rabbuh Mansur Hadi, Europa, EUA, Riad, Arábia Saudita, Iêmen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik