06:06 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov e o Secretário de Estado norte-americano John Kerry na reunião bilateral nas margens da reunião dos ministros da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, Belgrado, Sérvia, 3 de dezembro de 2015

    Chanceler: EUA intencionalmente falsificam acordos com Rússia

    © AFP 2017/ JONATHAN ERNST / POOL
    Mundo
    URL curta
    192042252

    Os EUA frequentemente divulgam informações falsas sobre as consultas russo-americanas sobre a regularização na Síria, disse o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov.

    “Há muitas especulações. Parece-me que estas especulações refletem o fato de que os nossos parceiros norte-americanos em todos os níveis, com efeito, vazam, de forma regular, não somente o conteúdo destas negociações diplomáticas, mas também desinformam de forma grossa sobre o que realmente foi discutido”, disse Lavrov depois de negociações com o chanceler sérvio Ivica Dacic em Moscou.

    Além disso, as declarações sobre que os EUA e a Rússia atingiram acordo sobre o destino do presidente sírio Bashar Assad são a substituição de fatos, afirmou Lavrov.

    “Neste caso acontece uma substituição de fatos, é um desejo de substituir a realidade com mentiras. Os EUA assinaram as nossas decisões conjuntas (sobre o futuro da Síria) no Grupo Internacional de Apoio à Síria, no Conselho de Segurança da ONU onde foi dito que somente o povo sírio determinará o destino da Síria em todos os aspectos“, afirmou o chanceler russo.

    Disse também que a disposição sobre o futuro de Assad e os responsáveis pela decisão correspondente foi elaborada ainda no ano passado.

    “Os nossos parceiros norte-americanos não podem ignorar isso. Com certeza, não podem duvidar nesta formula que foi criada em conjunto com eles. E a divulgação das informações falsas que falsificam a realidade“, disse Lavrov.

    Na opinião de Lavrov, esse comportamento mostra que Washington não consegue obrigar alguns dos seus aliados na região e na Europa a implementar resoluções do Conselho de Segurança da ONU e presentar ao povo sírio o direito de determinar o seu destino.

    Tags:
    falsificação, acordos, destino, futuro, Bashar Assad, Sergei Lavrov, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik