06:55 27 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1141
    Nos siga no

    O presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, se opõe a cortar laços diplomáticos com a Rússia e em vez disso apoia a necessidade de concentrar-se na aplicação do cessar-fogo acordado em Minsk, segundo divulgou nesta quinta-feira (31) a mídia ucraniana.

    De acordo com declarações anteriores de um deputado ucraniano, o comitê de relações exteriores do Parlamento da Ucrânia havia apoiado um projeto de resolução apresentado por um grupo de legisladores para encerrar as relações do país com Moscou.

    "A Rada [Parlamento ucraniano] não vai apoiar este projeto. Não vamos nem discutir isso", disse Poroshenko, por sua vez, aos membros da diáspora ucraniana em Washington, conforme citado pelo serviço de notícias Ukrinform.

    "Nosso plano de paz é implementar os acordos de Minsk", salientou.

    Kiev lançou uma operação militar contra os independentistas no sudeste da Ucrânia em abril de 2014. O confronto já custou mais de 9.000 vidas, de acordo com estimativas da ONU.

    Em fevereiro de 2015, na cidade bielorrussa de Minsk, a Rússia, a Alemanha, a França e a Ucrânia chegaram a um segundo acordo de cessar-fogo para resolver o conflito.

    Mais:

    Maior problema com Kiev: Ocidente finge que Ucrânia cumpre acordos de Minsk
    Putin cobra de Kiev cumprimento dos acordos de Minsk e nega responsabilidade por sanções
    Poroshenko anunciou encontro com “maior produtor bélico” dos EUA e pediu ajuda militar
    Tags:
    Rússia, Washington, Ucrânia, França, Moscou, Alemanha, Minsk, Leste da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, Rada, Parlamento ucraniano, corte, cessar-fogo, Acordos de Minsk, diplomacia, paz, relações diplomáticas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar