05:51 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    006
    Nos siga no

    A tragédia podia ter tido lugar por causa de uma discussão no cockpit, informou o jornal russo Kommersant na segunda-feira (28).

    Uma fonte próxima da investigação disse que os especialistas começaram a decifrar as caixas negras com os dados paramétricos e as gravações de voz do avião. Os resultados já permitiram em parte esclarecer a situação.

    Os pilotos decidiram dar uma segunda volta sobre o aeroporto em regime manual. Durante uma nova subida, os pilotos tiveram de determinar o ângulo de inclinação tendo em conta os dados do equipamento.

    Segundo os especialistas, a tripulação não considerou as características dos aviões Boeing quando estes passam do regime de aterrissagem para o regime de subida, tendo o avião se elevado muito rapidamente.

    Provavelmente, os pilotos por causa da fatiga extrema não conseguiram lidar com a situação e, depois de o avião começar a perder velocidade, aconteceu uma disputa entre eles.

    O piloto decidiu acelerar os motores para aumentar a velocidade. Já o copiloto achava que era necessário baixar a parte frontal do avião. Em resultado da disputa, o comando de avião divergiu. A tripulação conseguiu conciliar as suas ações somente no momento em que os pilotos sentiram uma sobrecarga negativa, mas já era tarde demais.

    A investigação ainda não conseguiu determinar qual dos pilotos cometeu o erro fatal.

    Em 19 de março, um Boeing 737-800 da companhia FlyDubai explodiu durante a aterrissagem no aeroporto russo de Rostov-no-Don, matando todas as 62 pessoas a bordo. Segundo informações preliminares, a aeronave não conseguiu pousar na primeira tentativa e arremeteu para uma segunda e depois uma terceira tentativas. Estando em uma altura de aproximadamente 900 metros e a uma velocidade acima de 400 quilómetros por hora, o Boeing tombou para a esquerda e caiu praticamente de modo vertical à esquerda da pista de pouso. A comissão de inquérito segue investigando o caso.

    Tags:
    Rússia, Rostov-no-Don, avião, tripulação, queda, investigação, pilotos, conflito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar