14:17 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Campanha militar antiterrorista na Síria (132)
    25491
    Nos siga no

    Neste domingo, o Exército sírio, junto aos Falcões do deserto, retomou inteiramente a cidade histórica de Palmira das mãos de militantes do Daesh. Um comandante sírio revelou os detalhes da operação à RT.

    “Os preparativos para a libertação de Palmira foram feitos por pouco mais de um mês. O Exército sírio estava reorganizando seus soldados. O Exército entrou em contato com a Força Aérea síria e especialmente com a Força Aérea russa. Tanques e outros veículos militares foram levados a Palmira junto com soldados sírios e seus aliados”, disse o militar.

    O Exército sírio confirmou, neste domingo, que havia libertado Palmira com o apoio de sua aviação nacional e das Forças Aeroespaciais russas. 

    “Ontem à noite, conseguimos tomar o controle do antigo forte de Palmira. Então nos preparamos para tomar a cidade. Terroristas do Daesh explodiram uma ponte que leva à fortaleza, por isso nossa infantaria teve que entrar na cidade pelo norte, com cobertura de fogo de artilharia e tanques, para eventualmente libertar essas áreas”, relatou o comandante à RT.

    Durante a ofensiva em Palmira, helicópteros de ataque russos representaram um papel importante.

    “A participação da Rússia foi muito importante e foi chave na libertação de Palmira. A aviação russa, particularmente os helicópteros de ataque, destruiu emboscadas de terroristas ao redor de Palmira. Usando dados de inteligência russos, localizamos terroristas e pudemos rastreá-los”, explicou o general Samir Suleiman à Sputnik.

    O general ressaltou que a libertação de Palmira é um golpe duro à capacidade logística dos terroristas. Segundo Suleiman, Palmira era um centro de fornecimento para os militantes.

    Palmira, localizada a 210 quilômetros de Damasco, chave no avanço rumo a Raqqa, no leste da Síria, dominada pelo Daesh. Palmira esteve sob controle do grupo terrorista desde maio de 2015. O grupo jihadista destruiu parte da cidade, que é considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

    Tema:
    Campanha militar antiterrorista na Síria (132)

    Mais:

    Assad agradece a Putin por ajuda na retomada de Palmira
    Damasco: Destruição de Palmira é menor do que se pensava
    Aeronaves russas destoem oito centros de comando terroristas em Palmira
    Exército sírio toma controle total de Palmira
    Tags:
    terrorismo, bastidores, operação, libertação, Falcões do Deserto, Daesh, RT, Sputnik, Samir Suleiman, Rússia, Palmira, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar