06:40 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidente da Turquia Tayyip Erdogan. 16 de março, 2016

    Líder da Turquia mencionou possíveis ataques contra Bruxelas

    © REUTERS/ Umit Bektas
    Mundo
    URL curta
    Explosões em Bruxelas (40)
    27164915

    Menos de uma semana atrás, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan avisou sobre a possibilidade de explosões em cidades europeias, inclusive Bruxelas.

    Na manhã desta terça-feira (22) o mundo tremeu com as notícias sobre uma série de atentados na capital belga. Em resultado de três explosões no aeroporto e metrô morreram 34 pessoas e mais de 150 ficaram feridas.

    Enquanto isso, na semana passada, em 18 de março, falando no âmbito de cerimônia do 101º aniversário da Batalha dos Dardanelos, o presidente da Turquia disse:

    "Não há razão para que a bomba que explodiu em Ancara não possa explodir em Bruxelas ou qualquer outra cidade europeia".

    Falando em Ancara, Erdogan referia-se ao atentado ocorrido em 13 de março, quando um carro-bomba se explodiu perto da praça central da capital turca, deixando 37 mortos e mais de 120 feridos.

    Na altura, Erdogan culpou os radicais curdos pelo ataque e criticou duramente os líderes europeus pela sua recusa de considerar certas organizações curdas como grupos terroristas.

    "As cobras com as quais vocês dormem podem vos morder a qualquer momento", notou.

    Atualmente já é conhecido que o grupo jihadista Daesh (proibido na Rússia e reconhecido como terrorista no Brasil) reivindicou os atentados em Bruxelas. As duas explosões no aeroporto de Zaventem e na estação de metrô de Maelbeek foram consideradas atentados terroristas pelo primeiro-ministro belga, Charles Michel.

    Tema:
    Explosões em Bruxelas (40)

    Mais:

    Novo inimigo após cada atentado: Rússia é alvo da mídia de Erdogan
    Tags:
    terrorismo, Recep Tayyip Erdogan, Bélgica, Turquia, União Europeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik