14:39 23 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Funcionários do Ministério de Emergências no local do acidente do voo FZ981, da FlyDubai

    Acidente da FlyDubai na Rússia: possíveis causas

    © Sputnik / Stringer
    Mundo
    URL curta
    228

    Boeing 737-800 da FlyDubai voava de Dubai a Rostov-no-Don e se acidentou no aeroporto da cidade russa por volta das 3h40min locais deste sábado após errar a aproximação e tentar pouso fora da pista. A Sputnik avalia as possíveis causas do acidente que deixou 62 mortos.

    Destroços do Boeing 737-800 que caiui no aeroporto de Rostov-no-Don, Rússia, 19 de março de 2016
    © Foto : Ministério para Situções de Emergência da Rússia
    Já foram encontradas as duas caixas-pretas do voo e um dos gravadores de voz. O Comitê Investigativo apresentou três versões possíveis para a cauda da tragédia: falha técnica, condições climáticas severas e erro humano.

    Segundo o Comitê, a tripulação não conseguiu pousar o avião na primeira tentativa e passou mais de duas horas sobrevoando o aeroporto na esperança de encontrar um bom momento para a aterrissagem. Finalmente, o avião partiu para uma segunda tentativa e se acidentou.

    “Diferentes versões do incidente estão sendo investigadas, inclusive erro de tripulação, falha técnica, meu tempo e outros fatores”, afirmou o diretor do Comitê Investigativo, Vladimir Markin.

    Mau tempo

    No momento do acidente, o vento era de 22 metros por segundo, e o céu estava nublado e com chuva. Segundo o chefe do Comitê de Transportes, Evgeny Moskvichev, o mau tempo pode ter sido o principal motivo da queda do avião.

    “O fato de o avião estar sobrevoando a área por duas horas enquanto outros aviões saíram para outros aeroportos sugere que o vento estava muito forte”, explicou Moskvichev.

    A Dubai Aviation Corporation (cujo nome comercial é FlyDubai), por sua vez, acredita que o mau tempo não foi um fator no acidente. 

    “Se o tempo não era adequado, o avião não teria voado (até Rostov-no-Don)”, afirmou Geit Al Geit, CEO da FlyDubai.

    Erro humano

    Editor-chefe do portal Avia.ru, Roman Gusarov disse que o acidente foi causado por falha humana. Embora o comandante do voo, Aristos Sokratous, tivesse quase 6 mil horas de voo, pode ter cometido erros graves. Primeiro, um julgamento ruim ao escolher a hora de tentar a aterrissagem sob condições climáticas ruins. Depois, pode ter cometido um erro durante o pouso.

    O especialista em aviação sugeriu que o comandante provavelmente recebeu a sugestão de voar até outro local e pousar em um aeroporto alternativo. Trata-se de uma prática comum na aviação.

    “Se um piloto percebe que as condições climáticas não permitirão um pouco, um comunicador do aeroporto sempre oferece uma pista de pouso alternativa, especialmente se o avião estava sobrevoando o aeroporto por duas horas. Não pode haver acusações contra os funcionários do aeroporto. A decisão de pousar é tomada pelo capitão”, explicou Gusarov.

    Falha técnica

    Autoridades russas também estão apurando se uma falha técnica causou o acidente. Investigadores sugerem que um problema mecânico forçou o Boeing a interromper sua primeira tentativa de pouso, realizada mais de duas horas antes do acidente. Outra questão no ar é por que a tripulação demorou tanto a realizar uma segunda tentativa de aterrissagem. Teria sido por que estariam tentando consertar um problema técnico?

    A Boeing, fabricante da aeronave, declarou que forneceria consultoria técnica aos investigadores russos.

    “Sob direção do Órgão Nacional de Segurança no Transporte (NTSB, na sigla em inglês), a Boeing está formando um time e servirá como conselheira técnica à autoridade encarregada da investigação, o Comitê de Aviação Interestadual da Rússia”, declarou a empresa em um comunicado.

    Dois meses de investigações

    A investigação do acidente com o Boeing da FlyDubai deve durar dois meses, segundo Oksana Kovrizhnaya, porta-voz do Comitê Investigativo russo.

    “Os termos da investigação são determinados pelo código criminal (russo) — dois meses. Mas o período pode ser prolongado por causa da duração das inspeções”, afirmou Kovrizhnaya.

    A fase principal das operações de busca no local do acidente terminaram. Todos os corpos das vítimas foram encontrados e enviados para análise legista.

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, expressou suas condolências às famílias de todas as vítimas. O domingo foi declarado dia de luto em toda a Rússia.

    Mais:

    Acidente aéreo no Sudão do Sul mata 39 pessoas de diferentes países
    Grave acidente de ônibus deixa ao menos 10 feridos em Londres
    Acidente com avião militar deixa 12 mortos na Colômbia
    Acidente com Falcon 9 não atrapalhará permanência da tripulação na EEI
    Dois civis morrem em acidente com MiG-27 na Índia
    Mídia: Holanda esconde informação sobre o acidente do voo MH17 na Ucrânia
    Tags:
    causa, acidente aéreo, aeroporto, investigação, inquérito, 737-800, FlyDubai, Boeing, Rostov-no-Don, Rostov, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar