00:04 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Presidente da Rússia Vladimir Putin assiste aos testes do caça T-50 (foto de arquivo)

    Retirada russa da Síria obriga países ocidentais a rever cooperação com Rússia

    © Sputnik / Aleksei Druzhinin
    Mundo
    URL curta
    Retirada das forças russas da Síria (28)
    14486

    A retirada da aviação russa da Síria é um passo positivo que contribuirá para a paz no país, dizem cientistas políticos.

    Segundo Daniel Kawczynski, membro do Parlamento britânico pelo Partido Conservador, os resultados da operação aérea russa na Síria ajudarão o Ocidente e a OTAN a revisar a sua atitude em relação à cooperação com a Rússia.

    "A Rússia assumiu o risco de intervir no conflito sírio. E parece que valeu a pena. A ação russa na Síria tem sido um acelerador para cessar a tragédia horrível que se desenvolveu no país nos últimos 5 anos", disse na sua entrevista ao canal RT.

    O político expressou esperança de que agora o Ocidente perceba a necessidade de cooperar com a Rússia na luta contra o terrorismo, bem como em outros assuntos.

    "As ações da Rússia na Síria e a retirada dos seus militares depois de a tarefa ter sido completada, espero que isso acelere a reavaliação de como a OTAN e o Ocidente podem eficientemente cooperar com a Rússia", sublinhou.

    O ex-diplomata norte-americano, conselheiro do Partido Republicano sobre política no Senado, Jim Jatras, ecoou a ideia do parlamentar britânico.

    "…vamos ter em conta que não falaríamos do processo político [na Síria] se não fosse a intervenção russa", afirmou Jatras.

    Acrescentou que a retirada russa foi um bom sinal para todos as partes envolvidas no conflito sírio.

    O jornalista Neil Clark sublinhou que a retirada foi uma surpresa porque a operação alterou muito a situação na Síria.

    Aviões de assalto russos Su-25 que regressaram para a Rússia da base aérea de Hmeymim na Síria, Primorsk-Ahtarsk, Rússia, 17 de março de 2016
    © Foto : Direção de imprensa e informações do Ministério da Defesa da Rússia
    Esta notícia pode entusiasmar os inimigos da Síria, os países que querem que a Síria seja dividida e desintegrada. Pode estimulá-los a dar apoio aos rebeldes, disse.

    Mas, na sua opinião, o presidente russo Vladimir Putin não faria isso se não estivesse seguro que isso não acontecerá. Porque os russos não partem para sempre, podem voltar.

    Tema:
    Retirada das forças russas da Síria (28)
    Tags:
    operação, resultado, retirada, paz, aviação, OTAN, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar