14:39 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Dilma Rousseff, presidenta do Brasil

    Dilma: ‘Justiça e Polícia não podem ser politizadas’

    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Mundo
    URL curta
    30133
    Nos siga no

    A Presidenta Dilma Rousseff voltou a criticar nesta sexta-feira (18) a interceptação e divulgação sem autorização do Supremo Tribunal Federal de telefonema entre ela e o ex-Presidente Lula.

    As conversas entre Dilma e Lula foram divulgadas após o juiz federal Sergio Moro retirar o sigilo de interceptações telefônicas do ex-presidente, alvo de investigação da Operação Lava Jato. 

    Ao participar de um evento na Bahia, cujo objetivo era entregar mais de 5,6 mil unidades habitacionais do Programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, Dilma reprovou a politização do Judiciário e da Polícia no Brasil, alertando que isso é um retrocesso na história do País. 

    “O meu governo garantiu autonomia para a Polícia Federal investigar quem fosse necessário. O meu governo respeita o Ministério Público e respeita o Judiciário. Agora, nós consideramos uma volta atrás na roda da História a politização de qualquer um desses órgãos. Nada e nem ninguém pode defender uma Justiça ou uma Polícia que seja a favor de alguém por critério político”, disse Dilma. 

    A Presidenta ainda chamou a atenção para o fato de que em qualquer lugar do mundo a divulgação de grampos de um Presidente sem autorização é considerado como um crime na Legislação brasileira e de qualquer país Democrático, e que vai tomar providências sobre o caso. 

    “Em muitos lugares do mundo, quem grampear um presidente vai preso se não tiver autorização judicial da suprema corte. Grampeia o presidente da República nos Estados Unidos e vê o que acontece com quem grampear. É por isso que eu vou tomar todas as providências cabíveis neste caso. Porque se eu não tomar providências, se alguém pode me grampear sem autorização da suprema corte, que a lei estabelece que é a única autoridade que pode deixar que me grampeiem, o que vai acontecer com o cidadão comum? Se quiserem grampear, vão grampear a vontade, e aí ninguém vai ter direitos de cidadania no nosso País”.

    Dilma destacou ser a favor do mais rigoroso combate à corrupção, onde todos os corruptos devem ir para a cadeia, mas sem comprometer a Democracia.“ Eu sou a favor que todos os corruptos que tenham crime sejam presos. Corrupto: cadeia. Perfeitamente. A única coisa que eu não sou a favor é que alguém justifique que para combater a corrupção, a Democracia tenha que ir junto. É possível combater a corrupção e manter a Democracia. Não é só possível, é absolutamente necessário que a Democracia, o direito seja respeitado”.

    Sobre a nomeação do ex-Presidente Lula, como Ministro da Casa Civil, Dilma disse que quando se está em uma dificuldade, é preciso se contar com um amigo, e de acordo com a Presidenta, Lula é um amigo disposto a ajudar o Brasil e a lutar junto com ela contra o povo do contra. “O Presidente Lula aceitou, mas tem muita gente que não quer ver ele trabalhando para ajudar o povo brasileiro, para ajudar o governo, para nós voltamos a crescer e criar empregos. Ele está disposto a nos ajudar a garantir que esse país volte a crescer apesar do pessoal que torce contra.”

    A Presidenta ainda afirmou que ninguém vai impedir a continuidade dos programas sociais do governo, como o habitacional, Minha Casa, Minha Vida e o combate a inflação. Segundo Dilma, o governo começa a dar os primeiros passos para derrotar a inflação. A Presidenta garantiu que a inflação vai cair.

    Mais:

    Snowden critica Dilma pelo incidente do grampo de conversa com Lula
    Dilma dá posse a Lula e diz: Nós sempre estivemos juntos
    Dilma: Gritaria dos golpistas não vai colocar nosso povo de joelhos
    Planalto: divulgação de conversa entre Dilma e Lula viola lei e Constituição
    Moro divulga grampo de conversa entre Lula e Dilma em quebra de sigilo da Lava Jato
    Tags:
    justiça, polícia, grampo, Lula, Dilma Rousseff, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar