22:14 15 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    333
    Nos siga no

    O assessor supremo do Alto Comitê de Negociações (ACN) sírio, Bader Jamus, declarou que nem o Ocidente, nem a Rússia, estão em condições de resolver o problema do terrorismo na Síria, pois é uma tarefa que diz respeito ao seu povo.

    “Só o povo sírio, nem os russos, nem os norte-americanos, nem o Ocidente são capazes de resolver esse problema, somento nós podemos fazê-lo”, disse o político. 

    Segundo ele, “esta questão só pode ser resolvida mediante a criação de um organismo supremo de direção, a União do Governo e nós em apenas uma entidade”.

    Jamus assegurou que, uma vez formado o novo Governo, “o Estado Islâmico (Daesh) desaparecerá em três meses do território sírio”. 

    O grupo terrorista Estado Islâmico, proibido em uma série de países, inclusive na Rússia, é combatido na Síria pelas forças governamentais, assim como pelas milícias curdas e a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.

    A Rússia também iniciou uma operação das Forças Aéreas do país na Síria em 2015 para atacar posições de grupos terroristas a pedido do presidente sírio, Bashar Assad. 

    Na última segunda-feira (17), o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou a retirada parcial das forças russas por ter cumprido os objetivos da missão no país árabe. 

    Mais:

    Chancelaria da Rússia explica caráter 'repentino' da retirada de forças da Síria
    Final feliz: quatro jatos Su-25 vindos da Síria pousam em base aérea no sul da Rússia
    Nova Constituição deve respeitar soberania da Síria
    Síria será o assunto principal no encontro entre os presidentes da Rússia e Israel
    Estes são os melhores momentos da missão militar russa na Síria
    Tags:
    conflito, terrorismo, Estado Islâmico, Bashar Assad, Ocidente, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar