01:02 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Otto Frederick Warmbier, estudante norte-americano condenado a 15 anos de trabalhos forçados na Coreia do Norte

    Coreia do Norte condena turista americano a 15 anos de trabalhos forçados

    © REUTERS / Kyodo
    Mundo
    URL curta
    52238

    O Supremo Tribunal da Coreia do Norte condenou por crimes contra o Estado o turista norte-americano Otto Warmbier, de 21 anos, que no mês passado confessou ter roubado um cartaz com um slogan político do hotel onde estava hospedado em Pyongyang. Ele foi condenado a quinze anos de trabalhos forçados.

    Como pode ser visto em um vídeo transmitido na televisão norte-coreana, o ladrão confesso começou a chorar durante a sessão do tribunal em que ele usou o seu direito à última palavra. 

    Em seu discurso, ele se qualificou como uma "vítima da política hostil dos EUA contra a Coreia do Norte", ao mesmo tempo em que louvava o “tratamento humano” dispensado pelas autoridades do país asiático para com “criminosos” de seu calibre.

    "Eu cometi o pior erro da minha vida”, implorou Warmbier, pedindo perdão pelo crime que, segundo sua própria defesa, foi "muito grave e premeditado".

    Warmbier, estudante da Universidade de Virginia, foi detido em 22 de janeiro no aeroporto de Pyongyang com o poster roubado em sua bagagem.

    Mais:

    Coreia do Norte anuncia planos de novo teste nuclear e lançamento de míssil balístico
    Coreia do Norte usa 6.800 hackers em guerra cibernética contra Coreia do Sul
    EUA e Coreia do Sul estariam preparando eliminação da liderança norte-coreana
    Pyongyang ameaça EUA e Coreia do Sul com 'ataque nuclear preventivo'; Rússia reage
    Kim Jong-un ordena que armas nucleares estejam prontas para uso “a qualquer momento”
    Tags:
    cartaz, poster, roubo, prisão, trabalhos força, condenado, estudante, norte-americano, turista, Otto Warmbier, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar