00:57 19 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1151
    Nos siga no

    Não se pode deixar que na Rússia se crie uma situação de migração ilegal parecida com aquela que existe na União Europeia, disse o presidente russo Vladimir Putin.

    “A migração ilegal exige uma atenção séria. É uma tarefa complexa e deve ser resolvida por todos os órgãos governamentais”, disse o presidente russo durante a reunião com o Ministério do Interior.

    O presidente assinalou que “o problema é agudo: há milhões de migrantes, primeiramente, com certeza, das ex-repúblicas soviéticas”.

    Segundo o chefe do  Estado, “é preciso criar as condições adequadas para as pessoas… que eles sigam as leis da Federação da Rússia, as tradições dos povos entre os quais vivem”. Ao mesmo tempo, a integração não deve provocar a irritação da população russa. “É um trabalho delicado, muito especial”, destacou o presidente.

    Além disso, Vladimir Putin elogiou os esforços dos funcionários do Ministério do Interior. Segundo o Serviço Federal da Migração russo, durante o último ano, o número dos migrantes ilegais se reduziu para metade, tendo em conta que em fevereiro de 2015 no país trabalhavam ilegalmente 3.7 milhões de pessoas.

    O desespero de frear o fluxo migratório levou os 28 países-membros da União Europeia (UE) a costurar um polêmico acordo com o Governo turco para devolver a Ancara todos os estrangeiro que cheguem ilegalmente às costas dos países europeus.

    Mais:

    UE e Turquia alcançam acordo sobre plano para resolução da crise de refugiados
    Hollande: Acordo de Schengen está a salvo
    Refugiados tentam cruzar rio na fronteira
    Ucranianos fora! Polônia quer construir barreira na fronteira com Ucrânia
    Tags:
    crise migratória, migração, UE, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar