06:30 09 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    526
    Nos siga no

    O procurador dos EUA para o Distrito Sul de Nova York, Preet Bharara, declarou nesta sexta-feira (11) que o governo norte-americano continuará sua caça aos espiões depois de o cidadão russo Evgeny Buriakov ter se declarado culpado por conspirar a favor do governo da Rússia sem um devido registro nos EUA.

    “Um agente da Inteligência não registrado reúne informações nas ruas de Nova York sob o disfarce de um emprego bancário legítimo, troca mensagens codificadas com espiões russos, que enviam secretamente a informação recolhida para Moscou – soa como o roteiro de um filme da época da Guerra Fria, enquanto, na realidade, hoje Evgeny Buryakov se declarou culpado por um crime federal, ligado à sua participação num esquema semelhante” – disso Bharara.

    “Mais de duas décadas após o fim da Guerra Fria, os espiões russos continuam querendo atuar entre nós sob disfarce. Em Nova York, graças ao trabalho do FBI e de procuradores do meu escritório, as tentativas de promover a espionagem ilegal não passarão despercebidas. Iremos investigá-las e perseguir criminalmente” – destacou o procurador.

    Em janeiro de 2015, as autoridades norte-americanas prenderam Buryakov em Nova York por supostamente recolher informações confidenciais e recrutar agentes para trabalhar para a inteligência russa no exterior. Em 11 de fevereiro, ele se declarou inocente das acusações, e um julgamento foi marcado para o dia 4 de abril. Nesta sexta-feira, no entanto, contrariando seu posicionamento prévio, Buryakov se declarou culpado pelo crime de conspiração.

    Outros dois russos, Igor Sporyshev e Victor Podobny, também foram indiciados no caso, mas não foram detidos porque já não vivem mais nos Estados Unidos.

    Mais:

    China acusa espião canadense de roubar segredos de Estado
    Avião-espião da OTAN visto no céu sobre a Sibéria
    Ex-espião russo: a guerra de hoje é dirigida contra a China
    É oficial: espionagem 'governamental' é autorizada na Alemanha
    Segurança da internet: Como se defender da espionagem internacional?
    Tags:
    perseguição, espionagem, espiões, Preet Bharara, Nova York, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar