00:27 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente norte-americano Barack Obama discursa no Centro de Comunidade Unida em Wisconsin, EUA, 3 de março de 2016

    O que Obama pensa do presidente russo?

    © AFP 2019 / MANDEL NGAN
    Mundo
    URL curta
    26275
    Nos siga no

    O presidente norte-americano Barack Obama disse que Putin presta muito mais atenção às relações entre os dois países que muitos pensam.

    Em entrevista à revista norte-americana The Atlantic Obama falou sobre a sua impressão sobre as reuniões com o líder russo.

    “…Durante todos os nossos encontros Putin é impecavelmente cortês e muito franco. Os nossos encontros são exclusivamente pragmáticos. Nunca me obriga a estar duas horas à sua espera, como acontece com os outros”, afirmou o presidente dos EUA.

    Segundo Obama, o presidente russo presta mais atenção ao assunto das relações russo-americanas do que pensa muita gente nos Estados Unidos.

    “Está sempre interessado em cooperar conosco e em ser percebido como nosso parceiro porque é bastante inteligente”, disse Obama.

    Ao mesmo tempo, na opinião de Obama, Putin faz isso porque a posição da Rússia no mundo enfraqueceu. O presidente russo não participa de nenhum dos encontros em que forma-se a agenda internacional, exceto as cúpulas do G20.

    Não é a primeira vez que Obama diz que a Rússia é fraca demais para desempenhar o papel principal em processos internacionais. Na primavera de 2014 afirmou que a Rússia é uma potência regional e não mundial.

    Na entrevista à The Atlantic Obama disse que a iniciativa de eliminar todo o arsenal de armas químicas da Síria em vez de iniciar bombardeamentos do país pertenceu ao lado americano. Entretanto, foi Putin quem lançou a ideia.

    No entanto, o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, afirmou na sexta-feira (11) que o Kremlin examinou a entrevista de Obama e tomou em conta tudo que foi dito pelo presidente norte-americano.

    Observadores notam que Obama tenciona menosprezar o papel da Rússia para criar a melhor imagem dos próprios EUA, especialmente na véspera das eleições presidenciais no país e no contexto da situação na Síria onde a Rússia não somente contribui para a derrota do terrorismo mas também faz todo o possível para restaurar paz no país que está mergulhado na guerra civil desde 2011.

    Tags:
    agenda, papel, entrevista, presidente, opinião, Vladimir Putin, Barack Obama, EUA, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar