23:32 25 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Soldados italianos

    Berlusconi ataca envolvimento militar da Itália na Líbia

    © AFP 2018 / Aref KARIMI
    Mundo
    URL curta
    10111

    O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi criticou a política hesitante de Roma no que diz respeito à intervenção da Itália no conflito líbio e se manifestou contra a participação do país em uma eventual operação militar internacional no Estado africano.

    "Eu me oponho fortemente ao bombardeio. Quanto à nossa intervenção, parece-me que o governo italiano tem mudado sua posição quase todos os dias. Primeiro ele defende o seu direito de liderar a operação militar […]. No dia seguinte, ele categoricamente exclui a missão de nossas tropas, e um dia depois diz que o tempo está se esgotando", observou o político em entrevista ao jornal italiano Il Messaggero.

    De acordo com Berlusconi, a política do atual governo mostra o seu desejo de autopromoção e prova o quão amadoras são as autoridades no poder.

    A participação das tropas italianas em uma eventual operação militar internacional na Líbia provocou um debate acalorado no país. Os líderes do país, incluindo o primeiro-ministro Matteo Renzi, têm afirmado repetidamente que tal possibilidade ainda não está na agenda.

    No entanto, há uma semana, o jornal de Milão Corriere della Sera informou que em fevereiro o primeiro-ministro assinou um decreto secreto autorizando o envio de 50 soldados italianos para a Líbia, informação que muitos italianos receberam como um sinal da preparação do país para uma nova guerra no exterior.

    Segundo o jornal, a missão será coordenada pelo governo e pelo serviço secreto italiano AISE. 

    Mais:

    Intervenção na Líbia só é possível após aprovação do Parlamento
    Le Monde: França conduz guerra secreta na Líbia
    Pentágono não confirma mortes de civis em operação americana na Líbia
    Tags:
    tropas, serviço secreto, soldados, militar, campanha, guerra, intervenção, AISE, Il Messaggero, Corriere della Sera, Matteo Renzi, Silvio Berlusconi, Líbia, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik