03:05 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    37721
    Nos siga no

    Os EUA transferiram três bombardeiros estratégicos B-2 Spirit de uma base militar no estado de Missouri para a região Ásia-Pacífico, informou um comunicado emitido nesta quarta-feira (9) pelo Comando Estratégico das Forças Armadas norte-americanas.

    A entidade explicou que o envio faz parte do rodízio regular das forças armadas do país. Assim, da mesma forma, dois aviões norte-americanos B-52 teriam sido transferidos recentemente para a Europa.

    No entanto, especialistas vêm apontando para um crescente aumento da presença dos EUA na Ásia-Pacífico, principalmente após a Coreia do Norte ter realizado um teste nuclear em 6 de janeiro deste ano. Após o incidente, Washington enviou um porta-aviões nuclear à região, sendo que um outro porta-aviões já havia sido transferido para o mesmo local alguns meses antes.

    “Esses voos demonstram a nossa prontidão em debelar um ataque estratégico, atualmente ou no futuro” – declarou o chefe do Comando Estratégico dos EUA, almirante Cecil Haney.

    De acordo com o comandante da Força Aérea dos EUA na Ásia-Pacífico, general Laurie Robinson, os bombardeiros estratégicos ajudam o seu país a projetar seu poderio e cooperar com parceiros regionais.

    B-2 Spirit é um pesado bombardeiro stealth (invisível ao radar) capaz de carregar armas nucleares. O avião é única e exclusivamente usado pela Força Aérea dos EUA, não podendo ser adquirido ou fabricado por qualquer outro governo, mesmo que aliado. O custo unitário do bombardeiro B-2 Spirit gira em torno de 2 biliões de dólares, sendo uma das  aeronaves de guerra mais caras do mundo.

    Mais:

    TPP: Parceria dos EUA é pequena frente à presença de China e Rússia na Ásia-Pacífico
    Tags:
    bombardeiro nuclear, Bombardeiro, B-2 Spirit, Comando Estratégico dos EUA, Cecil Haney, Ásia-Pacífico, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar